MULHERES
04/07/2014 14:05 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Assembleia aprova obrigatoriedade de vagão exclusivo para mulheres em trens e metrô

Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou o projeto de lei que obriga a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e o Metrô a reservar espaço exclusivo para mulheres, o chamado "vagão rosa".

O Projeto de Lei 175/2013, de autoria do deputado Jorge Caruso (PMDB), precisa ainda ser sancionado pelo governador do estado, Geraldo Alckmin, para entrar em vigor.

Pela proposta aprovada, o trem e o metrô devem destinar um vagão em cada composição para as mulheres. O vagão rosa funcionaria diariamente, exceto fins de semana e feriados.

Caso a lei seja sancionada, trem e metrô terão prazo de 90 dias para cumprir as normas, sob pena de pagamento de multa.

A Folha de S. Paulo entrou em contato com o Metrô e a CPTM para receber uma posição, no que afirmaram que a decisão “infringe o direito de igualdade entre gêneros à livre mobilidade”. O Rio de Janeiro tem vagões exclusivos para mulheres nos horários de pico desde 2006.

(Com Agência Brasil)