NOTÍCIAS
01/07/2014 16:51 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Líder de grupo que está aterrorizando o Iraque convoca muçulmanos para construírem Estado

FILE - Undated file picture released on Wednesday Jan. 29, 2014, by the official website of Iraq's Interior Ministry claims to show Abu Bakr al-Baghdadi, the head of the so called Islamic State of Iraq and the Levant. While his may not be a household name, Al-Baghdadi has emerged as one of the world’s most lethal terrorist leaders. He is a renegade within al-Qaida whose maverick streak eventually led its central command to sever ties, deepening a rivalry between his organization and the global terror network. (AP Photo/Iraqi Interior Ministry, File)
ASSOCIATED PRESS
FILE - Undated file picture released on Wednesday Jan. 29, 2014, by the official website of Iraq's Interior Ministry claims to show Abu Bakr al-Baghdadi, the head of the so called Islamic State of Iraq and the Levant. While his may not be a household name, Al-Baghdadi has emerged as one of the world’s most lethal terrorist leaders. He is a renegade within al-Qaida whose maverick streak eventually led its central command to sever ties, deepening a rivalry between his organization and the global terror network. (AP Photo/Iraqi Interior Ministry, File)

O líder do grupo extremista que tomou grande parte do território norte do Iraque e partes da Síria convocou nesta terça-feira muçulmanos do mundo inteiro para se unirem à batalha travada nesses territórios e construir um Estado islâmico nas terras recém-conquistadas.

Leia também: Combatentes celebram declaração de califado

A convocação foi feita por Abu Bakr al-Baghdadi, em gravação de vídeo com duração de 19 minutos, dois dias depois de sua organização, o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) ter, unilateralmente, declarado o estabelecimento de um califado, ou Estado islâmico, no território que controla. A organização também proclamou Al-Baghdadi como califa e exigiu que todos os muçulmanos do mundo prometam lealdade a ele.

Na mensagem, Al-Baghdadi esclarece suas ambições e se apresenta como líder de todos os muçulmanos. Com a rápida tomada de cidades no coração do Oriente Médio, o líder do EIIL pode ofuscar até mesmo o atual chefe da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahri, como a figura mais influente do movimento jihadista.

Ele declarou que o Estado islâmico é a terra de todos os muçulmanos, independentemente da nacionalidade, e disse que ele "vai devolver nossa dignidade, poder, direitos e liderança".

"Trata-se de um Estado onde os árabes e não árabes, os homens brancos e negros, os do leste e do oeste são todos irmãos", afirmou Al-Baghdadi, um apelo com o objetivo de ampliar sua base de apoio além do Oriente Médio. "Muçulmanos, venham para o seu Estado. Corram, porque a Síria não é para os sírios e o Iraque não é para os iraquianos. A Terra é de Alá."

Para ajudar a construir o Estado, ele pediu a aqueles com habilidades práticas - estudiosos, juízes, médicos, engenheiros e pessoas com conhecimento militar e administrativo - que "respondam à extrema necessidade dos muçulmanos".

Ele também pediu aos combatentes jihadistas intensifiquem os confrontos durante o mês sagrado do Ramadã, que começou no domingo. "Neste mês virtuoso ou em qualquer outro mês, não há ação melhor do que a jihad no caminho de Alá, então aproveitem esta oportunidade e caminhem pela senda de seus honrados antecessores", disse ele. "Então, às armas, às armas, soldados do Estado islâmico, lutem, lutem!''