NOTÍCIAS
30/06/2014 09:50 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:47 -02

Cinegrafista de TV russa é morto em tiroteio no leste da Ucrânia

Shamil Zhumatov/Reuters

Um cinegrafista da televisão russa foi morto durante a noite no leste da Ucrânia, em um tiroteio que, segundo Moscou, abalou a fé no desejo de Kiev de resolver semanas de conflito de maneira pacífica.

Anatoly Klyan, de 68 anos, trabalhava na televisão estatal Channel One e foi o terceiro jornalista russo morto desde que separatista pró-Rússia começaram um levante contra o governo central da Ucrânia em abril.

Leia também: Ataque policial mata jornalista estrangeira no Afeganistão

Klyan foi baleado no estômago enquanto acompanhava um grupo de mães de soldados que eram levadas para uma unidade pró-governo, para “encontrar seus filhos e levá-los para casa”, disse a emissora de TV em seu website.

O ônibus que levava as mães e os jornalistas recuou após ficar sob fogo cruzado ao se aproximar da base. Klyan morreu quando um grupo de pessoas foi alvejado por disparos de fuzil automático ao sair do ônibus, disse o Channel One.

Não houve comentário imediato das forças militares da Ucrânia ou do governo de Kiev.

O governo russo se manifestou contra a morte do jornalista e reafirmou pedidos para que se encerre a operação militar lançada pelo governo de Kiev nas regiões de Donetsk e Luhansk, no leste do país, onde separatistas tomaram o controle de prédios estatais e arsenais de armas.