NOTÍCIAS
24/06/2014 10:08 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

Empresa da Holanda cria o primeiro cigarro eletrônico de maconha do mundo

Reprodução/Facebook

A empresa holandesa E-Njoint BV anunciou a criação do “primeiro cigarro eletrônico de maconha” do mundo. O produto, baseado de E-Njoint, pode ser descartável ou recarregável e não possui THC, este o principal princípio ativo da maconha. O produto é considerado legal também por não possuir tabaco ou nicotina.

O formato de cigarro de maconha do produto permite que ele seja carregado com conteúdo de cannabis líquida e ervas secas, segundo o jornal O Globo. Toda a vez que o usuário dá uma tragada, uma luz verde com o símbolo da folha de cannabis se acende.

“A Holanda já é conhecida no mundo por sua atitude tolerante e liberal com relação às drogas leves, sendo que a introdução deste novo produto defende claramente esta posição”, afirmou o CEO da E-Njoint, Menno Contant, em declarações reproduzidas pelo jornal britânico The Mirror.

De acordo com o diário Daily Mail, 10 mil unidades do ‘baseado eletrônico’ são fabricadas por dia por uma companhia chinesa. O produto holandês é parecido com o cigarro eletrônico fabricado pela Open Vape, o qual é vendido nos Estados Unidos. A diferença é que o cigarro eletrônico de maconha americano usa como refil o óleo da folha e de partes da cannabis descartadas no processo de preparação da maconha para a venda.

Por enquanto, o produto está disponível apenas na Europa. As autoridades do Velho Continente ainda não se posicionaram oficialmente sobre a novidade no mercado. “Tudo deve ficar bem, já que o que estamos fazendo não é crime”, adiantou Contant.