NOTÍCIAS
15/06/2014 17:59 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Copa 2014: França bate Honduras em jogo que estreou tecnologia que verifica gols duvidosos

Reuters

Demorou, mas o primeiro jogo "feio" da Copa do Mundo, aconteceu: foi protagonizado por França e Honduras no fim da tarde deste domingo no Beira Rio, em Porto Alegre. Além das duas equipes terem ficado devendo no futebol, o som do estádio falhou (e impediu a execução dos hinos) e teve gol que quase gerou polêmica. Quase.

O primeiro tempo foi marcado por um jogo duro, truncado, com muitas faltas dos dois lados. A equipe hondurenha, apesar de tecnicamente mais fraca, fez bons contra-ataques e não se acuou na partida. O alto número de jogadas disputadas e as faltas decorrentes, porém, levaram ao primeiro gol da França: um pênalti cobrado por Benzema abriu o placar para a seleção francesa.

No início do segundo tempo, porém, um lance que faria esta partida tão tecnicamente ruim entrar para a história: num dos primeiros ataques da França, Benzema chuta a bola, ela bate na trave, quica na linha e o goleiro de Honduras pega ela... Mas, na verdade a bola entrou. A tecnologia da Goal Control, contratada pela Fifa para checar os gols polêmicos, "avisou" eletronicamente o juiz Sandro Meira Ricci de que a bola havia cruzado completamente a linha do gol. Este sistema, que confere todos os gols enviando um sinal eletrônico para um relógio dos árbitros, poderia, por exemplo, ter evitado os gols polêmicos nas partidas entre Inglaterra e Alemanha em 1966 e em 2010, quando não havia certeza de que a bola tinha entrado.

A partida, durante o segundo tempo, foi também dura e disputada entre as duas equipes, mas contou com uma França jogando mais aberta e mais segura. A equipe de Benzema dominou o jogo e conseguiu, com tranquilidade, bater a seleção de Honduras pelo placar de 3 a 0 -- os três gols teriam sido de autoria de Benzema, se o gol "polêmico" não tivesse sido creditado ao goleiro de Honduras, Valladares, que "ajudou" a bola a entrar, durante a defesa.

A partida, que foi marcada pelas várias faltas, também teve cartão vermelho: o zagueiro Palacios, de Honduras, foi para o chuveiro mais cedo após uma entrada dura em Pogba.

Na próxima rodada, a França enfrenta a Suiça pela classificação antecipada e liderança do grupo. O jogo será na Arena Fonte Nova, em Salvador, no dia 20 de junho.