NOTÍCIAS
12/06/2014 18:53 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Brasil x Croácia: Seleção vence mas placar não reflete o que aconteceu em campo

REUTERS

O primeiro gol da Copa foi brasileiro, e foi contra. É inevitável o paralelo com o longo e tortuoso processo de gestação do evento que começou hoje, que era para ser uma grande festa e acabou ganhando contornos de crise social.

O segundo gol veio num momento de brilho individual de Neymar, brilho tipicamente brasileiro. Mas o time continuou desorganizado – outra característica bem nossa.

O terceiro gol, que mudou a história do jogo, veio polêmico e dramático. Neymar foi bater o pênalti marcado após jogada de Fred _pênalti que, a propósito, não existiu. Beijou a bola, fez passinho e o goleiro Pletikosa quase pegou.

O quarto gol, terceiro do Brasil, veio em mais uma jogada de brilho individual, agora de Oscar. Viramos, mas ainda não convencemos.

Leia mais: os detalhes do jogo no minuto-a-minuto do Brasil Post

Esta era para ser a Copa das Copas, a coroação de um "novo Brasil", protagonista no cenário mundial. Transformou-se em um enorme pesadelo para patrocinadores e para o governo, com as manifestações que começaram exatamente um ano atrás. E na abertura a reação da torcida, que depois de arrepiar meio mundo cantando o hino nacional inteirinho e com altas doses de emoção, emendou num ensurdecedor coro de "ê ê ê Dilma, vai tomar no c...", sintetiza a mistura de felicidade com revolta que é a marca desta Copa 2014.

Do ponto de vista técnico, o time deixou bastante a desejar. Começou o primeiro tempo desorganizado, dando espaços, nervoso. Tomamos vários contra ataques e não conseguimos marcar sob pressão, nós é que sofremos a pressão. Para levar a Copa, o Brasil terá de jogar muito mais do que fez hoje...

Photo gallery Brasil X Croácia: melhores lances See Gallery