NOTÍCIAS
10/06/2014 18:59 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Aécio e Campos em alta, Dilma em baixa: Ibope aponta segundo turno como cada vez mais possível

Ed Ferreira/Estadão Conteúdo

As eleições presidenciais de outubro no Brasil apontam cada vez mais um cenário possível de segundo turno. Uma nova prova disso veio nesta terça-feira (10), quando o Ibope divulgou mais uma pesquisa do cenário eleitoral nacional. Certamente foram dois a sorrir: Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB). O mesmo não se pode dizer de Dilma Rousseff (PT).

De acordo com o Ibope, os candidatos da oposição subiram, enquanto a presidente da República, que havia subido na última pesquisa do instituto, voltou a cair:

Dilma - cresceu de 37%, em abril, foi para 40%, em maio e caiu para 37% em junho

Aécio - cresceu de 14%, em abril, subiu para 20% em maio e agora tem 22%

Campos - subiu de 6%, em abril, para 11%, em maio, e tem neste momento 13%

Outros candidatos a aparecerem na pesquisa foram o pastor Everaldo (PSC), que manteve 3% das intenções de voto, e o trio formado por José Maria (PSTU), Magno Malta (PR) e Eduardo Jorge (PV), todos com 1% cada.

Já o número de brancos e nulos são 13% e indecisos, 7%. O número apresenta uma redução em relação ao levantamento de maio, quando brancos e nulos somavam 14% e indecisos, 10%.

O cenário mostrado pelo Ibope neste mês é um pouco distinto daquele apresentado pela última pesquisa Datafolha, divulgada na semana passada.

A pesquisa foi contratada pela União dos Vereadores do Estado de São Paulo e entrevistou 2002 pessoas em 142 municípios do País, entre 4 e 7 de junho. O nível de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos.

O levantamento foi registrado sob o protocolo BR-00154/2014 no Tribunal Superior Eleitoral.

LEIA TAMBÉM

- Eleições: Procuradoria de SP pede verificação de "falha grave" em urnas eletrônicas no Brasil

(Com Estadão Conteúdo)