NOTÍCIAS
04/06/2014 10:09 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

No aniversário de 25 anos do massacre da Paz Celestial, fotos mostram a praça na época e agora

AP

No verão de 1989, mais de um milhão de estudantes e trabalhadores chineses tomaram a praça Tiananmen, ou Praça da Paz Celestial, na capital Pequim, para participar do maior protesto político da história da China comunista. As manifestações duraram seis semanas, culminando em uma noite de derramamento de sangue em três de junho do mesmo ano, quando o Exército reprimiu os protestos com a lei marcial. Centenas de manifestantes foram mortos.

Esta quarta-feira (04) marca o 25º aniversário do massacre, que as autoridades chinesas continuam a tratar como um tema tabu, banido de livros e sites.

As imagens da Associated Press a seguir comparam cenas da Praça da Paz celestial durante os período de protestos e agora.


tiananmen

Nesta combinação de fotos, uma de 26 de maio de 1986, acima, mostra um funcionário de saneamento limpando a Praça da Paz Celestial, que estava sendo ocupada por estudantes, e o mesmo local quase 25 anos depois, em 22 de maio de 2014, desta vez com uma funcionária de limpeza também, mas em uma praça mais limpa, assistindo aos turistas passarem em Pequim. (AP Photo/Jeff Widener, top, Alexander F. Yuan, bottom)


tiananmen2

Nesta combinação de fotos, a de cima mostra um líder estudantil chinês lendo uma lista de exigências dos estudantes em um protesto diante do Grande Salão do Povo em 18 de abril de 1989. Abaixo, está o mesmo lugar 25 anos depois, em 29 de maio de 2014, com soldados do Exército de Libertação do Povo da China (PLA, na sigla em inglês) marchando antes de uma performance de cerimônia de boas-vindas. (AP Photo/Kathy Wilhelm, top, Alexander F. Yuan, bottom)


tiananmen7

Nesta combinação de fotos, a primeira, de 16 de maio de 1989, mostra médicos levando às pressas um estudante da Universidade de Pequim depois de ele desmaiar no terceiro dia de greve de fome. Em 29 de maio de 2014, estudantes de ensino médio vestidos em uniformes seguram bandeiras vermelhas em um ônibus depois de uma cerimônia dos Jovens Exploradores, um grupo de juventude do Partido Comunista, pelo Monumento dos Heróis do Povo na Praça de Tiananmen. (AP Photo/Sadayuki Mikami, top, Alexander F. Yuan, bottom)


tiananmen3

Nesta combinação de fotos, uma de 10 de junho de 1989 mostra as tropas do Exército de Libertação do Povo (PLA) fazendo vigília diante do portão da Praça da Paz Celestial, e, quase 25 anos depois, em 28 de maio de 2014, militares chineses marcham para dispersar turistas da área para uma cerimônia de bandeiras na mesma praça de Pequim. (AP Photo/Sadayuki Mikami, top, Alexander F. Yuan, bottom)


tiananmen4

Nesta combinação de fotos, a de cima, tirada em 5 de junho de 1989, mostra um homem chinês sozinho tentando bloquear uma fila de tanques que se dirigiam a leste no Blvd. Changan de Pequim, perto da Praça da Paz Celestial. Em 27 de maio de 2014, uma foto do mesmo lugar, com um comboio de carros passando pelo mesmo boulevard. (AP Photo/Jeff Widener, top, Helene Franchineau, bottom)


tiananmen5

Nesta combinação de fotos, a primeira, tirada em 13 de junho de 1989, mostra pessoas andando de bicicleta perto de veículos armados estacionados diante do Portão de Tiananmen, perto de onde os estudantes protestaram por reformas democráticas, e o mesmo lugar quase 25 anos depois, em 24 de maio de 2014, mostrando um guarda observando uma ciclofaixa vazia, ainda isolada diante do Portão de Tiananmen. (AP Photo/Sadayuki Mikami, top, Alexander F. Yuan, bottom)


tiananmen6

Nesta combinação de fotos, uma de 28 de maio de 1989 mostra estudantes descansando em meio ao lixo na Praça da Paz Celestial enquanto a manifestação entra na terceira semana, e 25 anos depois, em uma foto de 31 de maio de 20143, turistas chineses usam seus smartphones e câmeras digitais para tirar fotos enquanto slogans passam em telas eletrônicas na mesma praça de Pequim. (AP Photo/Jeff Widener, top, Alexander F. Yuan, bottom)