NOTÍCIAS
02/06/2014 20:39 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Metroviários mantêm ameaça de greve na próxima quinta-feira (5) em São Paulo

MARIO ÂNGELO/SIGMAPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

São Paulo pode viver um pesadelo com a greve do metrô na próxima quinta-feira (5), quando faltar exatamente uma semana para o início da Copa do Mundo. A ameaça de uma paralisação dos metroviários ganhou mais força nesta segunda-feira (2), depois de mais uma tentativa de negociação com o governo Alckmin e o Metrô.

A companhia mantém a proposta de reajuste de 7,8% no salário da categoria, que reivindica, por sua vez, um aumento superior a 10%.

"Estão totalmente paralisadas as demandas que os metroviários propõem como meta nas negociações, assim como em reajuste salarial, periculosidade, plano de carreira, equiparação salarial, entre outras", disse o Sindicato dos Metroviários de São Paulo, em post no Facebook.

A última tentativa de evitar a greve será uma reunião no Tribunal Regional do Trabalho na quarta-feira (4). Após a última rodada de negociações com o governo, os metroviários farão uma "assembleia decisiva" para dar os rumos do movimento.

A hipótese de catraca livre, levantada pelo sindicato, foi rejeitada pelo governador Geraldo Alckmin na semana passada. Por isso, se a assembleia decidir pela paralisação, o transporte dos paulistanos seguramente será prejudicado.

(Com Agência Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM:

- 9 dicas para sobreviver durante greve do transporte coletivo

- Greves no Brasil: acompanhe as paralisações pelo País