NOTÍCIAS
22/05/2014 19:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Recruta da PM recebe punição após ser filmado dançando em vestiário no Rio (VÍDEO)

Reprodução

Não há espaço para brincadeira no ambiente militar. Pelo menos é o que a cúpula da Polícia Militar do Rio de Janeiro quer demonstrar ao punir o recruta Rafael Francisco Carvalho. Ele foi filmado por colegas enquanto dançava animadamente em um vestiário da corporação. Nesta quinta-feira (22), ele deveria se formar, mas foi proibido e corre risco de ser expulso, segundo informou o jornal O Dia.

Identificados, a aluna que filmou a brincadeira e outro recruta que publicou o vídeo na internet também foram punidos. O caso está nas mãos do Conselho Escolar de Disciplina (CED), que irá decidir o futuro dos envolvidos, até então lotados no 20º BPM de Mesquita.

Ainda ao jornal O Dia, o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Marcelo Freixo (PSOL), defendeu que o recruta pego dançando nas imagens seja mantido na PM. “Se esse rapaz que dançou for expulso será mais um ato de violência da PM. E não é essa PM que a sociedade clama. É preciso uma visão menos militar dos fatos”, disse.

Já o vice-presidente de Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Alerj, Flávio Bolsonaro (PP), ironizou o recruta, afirmando que ele deveria ter feito prova para o grupo Gaiola das Popozudas e pedido vaga para o clipe da música Beijinho no ombro, da cantora Valesca Popozuda.

Mais sério, Bolsonaro – que é filho do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) – comentou que a PM tem casos mais sérios para se preocupar do que esse.