NOTÍCIAS
09/05/2014 09:25 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:29 -02

Avanço de Aécio Neves aumenta chance de segundo turno na corrida presidencial, diz Datafolha

Montagem/Estadão Conteúdo

A pesquisa Datafolha sobre a corrida presidencial, divulgada nesta sexta-feira (9), mostra o crescimento do senador Aécio Neves e a maior probabilidade de um segundo turno entre a presidente Dilma Rousseff e o tucano.

Os dados confirmam tendência já constatada pela sondagem da Confederação Nacional do Transporte com o instituto MDA Pesquisa.

No cenário com os partidos nanicos, a situação, em intenções de voto, é a seguinte:

- Dilma Rousseff (PT) - 37%

- Aécio Neves (PSDB) - 20%

- Eduardo Campos (PSB) - 11%

- Pastor Everaldo (PSC) - 3%

- Eduardo Jorge (PV) | José Maria (PSTU) | Denise Abreu (PTN) | Randolfe Rodrigues (PSOL) - 1% cada

- Eymael (PSDC) | Levy Fidelix (PRTB) | Mauro Iasi (PCB) - não pontuaram

Votos nulos ou em branco somam 16% dos entrevistados. O índice dos que não sabem em quem votar totaliza 8%.

Na pesquisa anterior, do início de abril, Dilma tinha 38% das intenções de voto, e Aécio tinha 16%.

Desejo de mudança

Acompanhando essa alta, cresceu também a confiança no senador mineiro como o candidato mais preparado para fazer mudanças no Brasil, na opinião dos entrevistados.

No quesito maior aptidão para mudar o Brasil, Lula ainda é o mais lembrado, por 38% dos brasileiros. Logo atrás dele, vem Aécio, com 19%. Dilma está atrás com 15%, e Campos tem 10%.

Enquanto vem caindo a escolha do nome de Dilma como a mais apta para mudar (ela era apontada por 19% dos entrevistados em fevereiro), Aécio cresceu de 10%, há dois meses, para os atuais 19%. Campos também saltou de 5%, em fevereiro, para 10% agora.

Segundo o Datafolha, 74% dos brasileiros têm desejo de mudanças nas ações do próximo presidente. É um índice semelhante ao de setembro de 2002, próximo ao final do segundo mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Na época, 76% queriam mudar. Lula foi eleito pela primeira vez em outubro daquele ano.

Polarização PT X PSDB

Em análise publicada na Folha de S. Paulo de hoje (9), os representantes do Instituto Datafolha fizeram uma avaliação dos dados da pesquisa. Para o diretor-geral, Mauro Paulino, e o diretor de pesquisas, Alessandro Janoni, Aécio "quebrou o marasmo da oposição".

Entretanto, os dois fazem uma ressalva: "é cedo para se apostar em uma disputa novamente polarizada entre PT e PSDB".

"O eleitor está desinformado e demonstra pouco interesse sobre a eleição – metade não sabe dizer espontaneamente em quem vai votar, e o índice dos que cogitam votar em branco ou anular o voto é o mais elevado já registrado nesse período de campanha", escreveram para a Folha.