NOTÍCIAS
02/05/2014 12:06 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:29 -02

CBF registra arrecadação recorde em 2013: R$ 436,5 milhões

AP

Embalada pelos patrocínios milionários obtidos pela Seleção Brasileira, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) registrou uma arrecadação recorde em 2013. Segundo reportagem do Estadão, publicada nesta sexta-feira (2), o faturamento da entidade elevou-se de R$ 236,6 milhões, em 2009, para R$ 436,5 milhões, em 2013, um crescimento expressivo de 93%.

Os contratos de patrocínio da Seleção Brasileira são responsáveis por 64% da receita total - no ano passado, R$ 278,1 milhões entraram nos cofres da entidade. Já a transmissão de jogos foi responsável pela arrecadação de R$ 113,2 milhões (26% do total).

Ainda que a maioria das partidas transmitidas pela televisão sejam referentes à competições interclubes organizadas pela CBF, como Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Copa do Nordeste e Copa Verde, foram as partidas da Seleção Brasileira exibidas na telinha, no entanto, que mais contribuíram para engordar as contas bancárias da Confederação Brasileira de Futebol.

As despesas – que incluem repasses a federações estaduais e ajuda de custos a times das Séries C e D do Brasileirão -, nesse ínterim, também subiram: se em 2009 os gastos foram de R$ 84,8 milhões, em 2013, saltaram para R$ 269,9 milhões. No balanço,os custos com "construções em andamento" foram estimados em R$ 47 milhões.

O lucro registrado pela entidade em 2013 foi de R$ 55,5 milhões. Segundo a Folha de S. Paulo, porém, a nova sede da CBF já custa quase o dobro deste valor - escolhido para abrigar, também, o novo museu da Seleção Brasileira, o prédio já consumiu R$ 100 milhões.

Para 2014, ano de Copa do Mundo em solo brasileiro, a expectativa é de que a entidade arrecade R$ 324,5 milhões, somente com os patrocinadores - são 14 até a presente data.