NOTÍCIAS
24/04/2014 14:07 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:29 -02

Demanda por voos domésticos sobe 8,9% no primeiro trimestre segundo a Abear

Abner Teixeira via Getty Images
[UNVERIFIED CONTENT] Modes: E48651Reg: PR-AVCTypecode: A319Type: Airbus A319-115Serial number: 4287Airline: Avianca BrasilAeroporto Congonhas, São Paulo, Brasil, Avianca, Airbus, Decolagem, Pouso, Departure, Arrival.

A demanda por voos domésticos no Brasil avançou 8,9% no primeiro trimestre sobre igual período do ano passado, informou nesta quinta-feira a associação que compila dados das quatro maiores empresas aéreas do país, Abear.

A oferta, por outro lado, cresceu 1,8% ante um ano antes, refletindo, segundo a Abear, um ritmo de expansão mais lento em função do cenário de custos mais elevados, que perdura desde 2011.

A associação apontou uma taxa anualizada de crescimento de 8,1 por cento para demanda no mercado doméstico e de 2,6% para a oferta. Na visão da Abear, a realização da Copa do Mundo entre junho e julho estaria adiantando compromissos do público corporativo.

"Como as tarifas têm permanecido relativamente estáveis, outros fatores contribuintes podem ser a entrada de novos consumidores e a abertura de novos mercados", disse a Abear em comunicado à imprensa.

Em março, somente, houve avanço de 8,2% na demanda ante igual mês do último ano, enquanto a oferta caiu 0,6%.

A TAM seguiu na liderança do mercado no mês, com fatia de 38,9%, seguida pela Gol, com participação de 36,2%. Os resultados foram praticamente estáveis sobre um ano antes, quando empresa do grupo LATAM Airlines respondeu por 39,5% do mercado, e a Gol por 36,4%.

Em março deste ano, a Azul ficou com fatia 16,5 por cento, alta sobre os 12,7% do mesmo mês de 2013. Já a Avianca viu sua participação subir de 7,2 para 8,4% na mesma base de comparação.

No mercado internacional, houve diminuição geral tanto da oferta quanto da demanda no primeiro trimestre. Enquanto a oferta recuou 8,6 por cento, a demanda apresentou uma queda mais modesta, de 0,6 por cento.

"A diferença de ritmo proporcionou o efeito perseguido pelas empresas de aumento da ocupação, que subiu 6,4 pontos percentuais, marcando 79,5%", disse a Abear.

Em março, a oferta de voos internacionais teve retração de 8,8 por cento, ao passo que a demanda subiu 2%.