NOTÍCIAS
19/04/2014 11:16 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:23 -02

Sobe o número de mortos do naufrágio na Coreia do Sul e capitão culpa mar revolto pela demora na retirada dos passageiros

AP

Subiu para 32 o número de mortos do naufrágio ocorrido há três dias na costa da Coreia do sul, informou a Guarda Costeira após localizar mais três corpos neste sábado (18). A última atualização dos mortos veio depois de o capitão Lee Joon-seok, de 69 anos, ter sido preso acusado de negligência, abandono de passageiros no momento do naufrágio e homicídio culposo, assim como dois membros da tripulação, incluindo o terceiro imediato, que controlava o timão no momento do acidente.

Indagado por que as crianças receberam ordens de ficar na cabine ao invés de abandonar o navio, Lee, aparentemente perturbado pela dimensão do desastre, disse aos repórteres que temeu que caíssem na água pela correnteza forte e fria. “Acreditava que, se as pessoas abandonassem o navio, mesmo se estivessem usando coletes salva-vidas, elas seriam levadas pela correnteza e passariam por outras dificuldades. Os barcos de resgate não haviam chegado e não havia nenhuma embarcação por perto”, disse ele.

Quando a ordem de retirada foi feita, já era tarde. A embarcação estava muito inclinada para que os passageiros tivessem tempo suficiente para sair.

Relatos iniciais mostraram que a balsa se inclinou fortemente e virou, talvez devido a uma mudança de posição na carga que levava, e membros da tripulação disseram que o capitão, que não estava na ponte de comando inicialmente, tentou em vão endireitar o navio.

Cerca de 500 parentes das 270 pessoas listadas como desaparecidas assistiram ao vídeo submarino feito nas águas turvas depois que mergulhadores relataram ter visto três corpos através das janelas. Os sobreviventes chegam a 179 até o momento.

ATUALIZAÇÃO (21:14): Mergulhadores recuperaram mais 10 corpos de dentro da balsa que naufragou na costa da Coreia do Sul, elevando para 46 o número de mortos confirmados na tragédia. Durante três dias, mergulhadores tentaram promover o resgate de pessoas, muitas delas estudantes, que estavam na embarcação, naufragada há quatro dias com mais de 400 pessoas a bordo.

Mais de 255 pessoas estão desaparecidas e 174 foram resgatadas com vida. Os mergulhadores enfrentam dificuldade na operação por causa da forte correnteza.

O capitão da balsa foi preso sob suspeita de negligência e de abandonar as pessoas que precisavam de ajuda. Outros dois membros da tripulação estavam sob custódia.

(Com informações da Agência Estado e Reuters)

Galeria de Fotos Busca por desaparecidos na Coreia do Sul Veja Fotos