NOTÍCIAS
16/04/2014 10:15 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:23 -02

Educação dos filhos: falta planejamento, segundo pesquisa do HSBC

Shermeee/Flickr
I bumped into this 2 kids while i was shooting for my photog assignment. They said 'Hi' to me first so i just couldn't resist but to ask to take a picture of them. Seriously, foreign kids are just so much friendly and open as compared to locals. =x

O investimento em educação consome boa parte da renda familiar. De acordo com o estudo do banco HSBC, 83% dos pais que utilizam a escola particular financiam a educação sozinhos e utilizam principalmente a renda própria (90%). A pesquisa também mostra que há pouco planejamento para o investimento educacional: 67% dos entrevistados afirmaram que deveriam ter começado a poupar ou planejar os gastos com os filhos mais cedo.

"A maioria das pessoas não tem noção de quanto custa manter um filho estudando numa escola privada. É um valor alto e, por isso, precisa existir planejamento", afirma Augusto Miranda, diretor de gestão de patrimônio do HSBC. "Para esse âmbito educacional, a gente sempre tenta fazer com que o cliente diversifique essa parte num investimento mais conservador."

Nos últimos anos, o planejamento financeiro com os gastos na educação se tornou essencial no País por causa do aumento dos custos. Em 12 meses encerrados em fevereiro, a inflação do item educação aumentou 8,72%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). No mesmo período, a inflação oficial foi de 6,15%.

"Educação é um dos itens mais caros do orçamento familiar", diz Mauro Calil, fundador da Academia do Dinheiro. Na avaliação dele, o ideal é que o planejamento para esse tipo de gasto comece antes do nascimento da criança. "Mas essa não costuma ser a regra, e as pessoas acabam tirando o dinheiro de outros lugares, como do lazer."