NOTÍCIAS
15/04/2014 18:07 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:23 -02

André Vargas adia renúncia após impasse com o Conselho de Ética

Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

A assessoria de imprensa do deputado André Vargas (PT-PR) informou na tarde desta terça-feira (15) que o parlamentar foi embora de Brasília e decidiu adiar a entrega da carta de renúncia ao mandato, que estava anunciada para hoje.

Segundo a assessoria, o deputado tomou essa decisão diante do fato de que a renúncia fica suspensa até a decisão final do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar sobre o processo que André Vargas está respondendo no colegiado.

LEIA TAMBÉM

Deputado enrolado do PT chora as mágoas com companheiros em lanchonete de São Paulo

André Vargas desabafa no Twitter e garante que não cometeu "ato ilícito"

De acordo com a Constituição, "a renúncia de parlamentar submetido a processo que vise ou possa levar à perda do mandato terá seus efeitos suspensos até as deliberações finais" do processo.

De acordo com esse entendimento, a renúncia de Vargas nesse momento não teria qualquer efeito no processo que já corre na Casa, contrariando o que esperava o parlamentar, ao adiantar a sua decisão na última segunda-feira (14).

Com os sem renúncia nos próximos dias, o colegiado do Conselho de Ética analisa se houve quebra de decoro parlamentar de Vargas em virtude de denúncias de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso durante a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, contra a lavagem de dinheiro.