Comportamento

Beyoncé: "As mulheres devem ser senhoras de sua própria sexualidade"

Ela já disse que a igualdade de gênero não é uma realidade atual e também defendeu o fim da palavra “mandona” (“bossy”). Agora, em uma entrevista recente à revista OUT, Beyoncé voltou a se manifestar sobre o empoderamento das mulheres. Desta vez, Queen Bey disse desejar que todas sejam donas de sua própria sexualidade.

A resposta veio depois que o jornalista Aaron Hicklin pediu para que a diva pop explicasse o motivo pelo qual ela cantava sobre liberdade sexual em seu novo álbum, e falasse sobre como as suas músicas podem inspirar as mulheres:

“Eu gostaria de acreditar que a minha música abriu o debate. As mulheres devem ser senhoras de sua própria sexualidade. Existe um duplo padrão quando se trata de sexualidade, que ainda persiste. Os homens são livres e as mulheres não são. Isso é uma loucura. As velhas lições de submissão e fragilidade nos transformaram em vítimas. As mulheres são muito mais do que isso. Você pode ser uma mulher de negócios, uma mãe, uma artista, e uma feminista - o que você quiser ser - e ainda ser um ser sexual. Isto não é mutuamente exclusivo.”

E sobre as mensagens que traz em suas músicas - disciplina, paciência, controle, verdade, riscos e esforço -, ela acrescentou:

“Eu precisava me livrar das pressões e expectativas sobre o que eu achava que deveria dizer ou ser, e falar com o coração. Sendo mulher em uma sociedade dominada por homens, a mentalidade feminina me soou verdadeira e encontrei um jeito de personalizar esta luta.”

Por fim, ainda deixou uma mensagem:

“Eu estou realmente me referindo, e esperando, por direitos humanos e igualdade, não somente entre mulher e homem. Então, eu fico muito feliz se minhas palavras inspiram e empoderam alguém que se considera uma minoria oprimida... Somos todos iguais e todos nós queremos as mesmas coisas: o direito de ser feliz, para ser apenas quem nós queremos ser e amar quem nós queremos amar ".