NOTÍCIAS
07/04/2014 14:52 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:23 -02

André Vargas se licencia da Câmara após denúncias de envolvimento com doleiro

Ed Ferreira/Estadão Conteúdo

O deputado federal André Vargas (PT-PR), vice-presidente da Câmara dos Deputados, pediu para se licenciar por 60 dias. A solicitação foi entregue à Secretaria Geral da Câmara nesta segunda-feira (7), informa o jornal O Globo. O deputado alegou “interesses particulares” para justificar o afastamento. Nesse período, ele não receberá salários. No mesmo documento, ele se colocou a disposição para prestar qualquer esclarecimento.

Vargas vem sendo alvo de denúncias nas últimas semanas quanto ao seu envolvimento com o doleiro Alberto Yousseff, preso em março durante a Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Depois de ser questionado sobre uma viagem em um jatinho do doleiro, o petista ainda foi acusado de atuar dentro do governo federal para obter contratos para uma empresa de Yousseff.

Nos últimos dias, Vargas vem sendo pressionado por todos os lados, tanto por parlamentares da oposição na Câmara, quanto dentro do próprio PT. Nesta segunda-feira, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), analisaria um pedido do deputado Ivan Valente (SP) para que o petista fosse investigado por quebra de decoro parlamentar. Outros partidos de oposição também já se movimentavam para pedir por uma investigação.

(ATUALIZADO ÀS 15h47): Os partidos de oposição PSDB, DEM e PPS entraram na tarde desta segunda-feira com um pedido de abertura de investigação contra André Vargas. A questão deve ser analisada pela Secretaria Geral da Mesa da Câmara, antes de chegar ao presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves.