NOTÍCIAS
03/04/2014 16:40 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:23 -02

Sírios batem recorde mundial de maior mural decorado com materiais reciclados do mundo

LOUAI BESHARA via Getty Images
Syrians walk past a decorated wall that won the Guinness World Records award for the largest mural made from recycled material, on March 31, 2014 in Damascus's al-Mazzeh neighborhood. The mural measures 720 m² (7,749.98 ft²). AFP PHOTO/LOUAI BESHARA (Photo credit should read LOUAI BESHARA/AFP/Getty Images)

Um grupo de artistas sírios criaram em Damasco o maior mural do mundo feito com materiais recicláveis, um trabalho raro com objetivo de iluminar o espaço público em uma cidade destruída pela guerra e por sanções econômicas.

louai beshara

Moaffak Makhoul e um time de seis artistas posam com seu prêmio Guinness em 31 de março de 2014 no bairro al-Mazzeh, em Damasco. (LOUAI BESHARA/AFP/Getty Images)

O trabalho colorido de 720 metros quadrados foi construído com latas de alumínio, espelhos quebrados, guidões de bicicleta e outros objetos reciclados. O mural fica do lado de fora de uma escola primária no centro da capital síria.

Leia também: ONG aproxima realidade europeia da síria com vídeo emocionante

Moaffak Makhoul, artista que organizou o mural, disse que a ideia por trás do projeto era dar a pessoas comuns uma chance de experimentar a arte e se libertar um pouco da pressão do cotidiano enquanto a guerra civil no país continua impiedosa.

louai beshara

O artista sírio Moaffak Makhoul. (LOUAI BESHARA/AFP/Getty Images)

“Na situação difícil em que o país se encontra, nós queríamos colocar um sorriso nos rostos das pessoas, alegria às crianças, e mostrar às pessoas que a população síria amam a vida, a beleza, a criatividade”, disse Makhoul.

O Guinness, Livro dos Recordes Mundiais, declarou o trabalho como o maior mural do mundo feito com materiais recicláveis.

louai beshara

Sírios caminham por mural decorado que bateu recorde de maior mural reciclado do mundo. (LOUAI BESHARA/AFP/Getty Images)

A síria se afundou em uma guerra civil que matou mais de 150.000 pessoas, forçou milhões a fugir de suas casas e devastou boa parte da infraestrutura, economia e vida urbana do país.

O centro de Damasco foi relativamente protegido do pior dos conflitos, apesar de que no ano passado os rebeldes controlaram vários subúrbios e lançaram incursões que ameaçaram o controle do governo sobre várias partes do centro da cidade.

A retomada nos últimos meses do controle de vários subúrbios de Damasco pelas forças do ditador Bashar Assad e de boa parte da fronteira com o Líbano reforçou o domínio do governo sobre a capital.

Makhoul disse que achou o mural um projeto apropriado para o momento porque poderia atenuar a frustração das pessoas comuns. “Eu achei que foi o mais apropriado para o momento. É agora que precisamos fazer algo”, disse.

“Eu fiquei triste ao ver muitos de meus colegas artistas todos viajando para o exterior e indo embora. Que Deus esteja com eles e lhes dê sorte, mas o país também precisa de todos nós”.

louai beshara

Detalhe da parede decorada que bateu o recorde Guinness. (LOUAI BESHARA/AFP/Getty Images)

O mural demorou seis meses para ser terminado e foi lançado em janeiro com ajuda de seis artistas.

Estudantes de escolas próximas disseram que ficaram felizes com o trabalho. “É realmente ótimo, me deixou mais empolgado com a ida à escola”, disse o aluno Shams Khidir.

Mohamed, um transeunte, disse que assistiu ao projeto se desenvolver desde o começo. “É um ótimo trabalho, de verdade. Me fez sentir que podemos nos beneficiar de coisas que não estamos usando”.

louai beshara

Sírios caminham por porta de mural decorado. (LOUAI BESHARA/AFP/Getty Images)

louai beshara

O mural decorado tem 720 metros quadrados. (LOUAI BESHARA/AFP/Getty Images)