NOTÍCIAS
28/03/2014 16:51 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:16 -02

Estudantes decidem desocupar reitoria da UFSC após confusão com policiais

Cadu Rolim/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Os estudantes acampados na reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde o dia 25 decidiram, em assembleia que terminou no início da tarde desta sexta-feira (28), deixar o local.

"A desocupação foi condicionada à aprovação, por parte da administração-central, de carta de compromisso com 13 pontos assinada pela reitora Roselane Neckel, onde todas as nossas reivindicações foram acatadas", afirmou o movimento em nota.

LEIA MAIS

Maconha na UFSC: reitoria repudia violência, 'truculência e intransigência' da polícia

UFSC é 'antro' de crimes e pode virar 'república de maconheiros', diz superintendente da Polícia Federal

A república do chumbo grosso

A tomada da reitoria aconteceu depois de um confronto entre estudantes e policiais no campus, ocorrido após a prisão de alunos que portavam maconha. Segundo a assessoria de comunicação do Gabinete da Reitoria, o termo de compromisso apresenta repostas e argumentações a cada uma das demandas do corpo discente e estabelece que todos serão considerados e discutidos. O conteúdo da carta, porém, não foi divulgado e ainda não é possível saber quais demandas foram acatadas plenamente pela universidade.

Entre as propostas dos estudantes estão a proibição da entrada de policiais no campus, a revogação da assinatura da UFSC no Termo de Ajuste de Conduta que restringe festas dentro do espaço da Universidade, bem como a retomada da extinta Comissão de Festas; a investigação das responsabilidades das autoridades envolvidas no confronto do dia 25; e a garantia de que nenhum processo administrativo ou criminal será encaminhado a qualquer estudante que participou do tumulto e da ocupação à reitoria.