NOTÍCIAS
26/03/2014 08:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:16 -02

Metrô vai processar Transamérica por propaganda de "xavecar a mulherada" em trem lotado

RENATO S. CERQUEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Metrô de São Paulo afirmou que vai processar a Rádio Transamérica por causa da propaganda que afirma que "trem lotado é bom pra xavecar a mulherada". O spot foi condenado nesta terça-feira (25) por usuários das redes sociais, sobretudo pela transmissão em um momento que se discutem as 'encoxadas' no transporte público e a necessidade de punir os molestadores.

"O Metrô informa que vai processar a rádio Transamérica FM pelo uso indevido e sem aprovação de seu nome em inserção testemunhal veiculada em programa da emissora. Nem o Metrô nem a agência Nova SB, a qual a companhia encomendou campanha sobre obras de expansão da rede metroviária, foram informados de que tal conteúdo seria veiculado pela rádio Transamérica. O Metrô reitera que repudia o conteúdo veiculado pela rádio Transamérica", diz nota do Metrô enviada nesta noite ao Estadão.

LEIA MAIS: Em meio a operação contra assédio, propaganda do metrô estimula "xavecos"

A propaganda, atribuída pela rádio ao Metrô, causou grande polêmica nas redes sociais ao falar sobre a lotação do sistema. "Pra (sic) falar a verdade, até gosto do trem lotado, é bom pra xavecar a mulherada, né, mano?", diz a peça.

O Metrô nega que tenha autorizado a rádio a veicular o anúncio com tal informação. Sustenta que a rádio foi orientada a "mostrar a modernidade do Metrô de São Paulo e explicar que a lotação nos horários de pico acontece em todas as grandes cidades do mundo".

A rádio havia informado ao Estado, por telefone, que a inserção tinha autorização prévia da companhia. A emissora foi procurada para comentar o processo, mas sua assessoria não havia atendido os telefonemas até o final da noite desta terça-feira.

Leia nota oficial da Rádio Transamérica, publicada ontem:

Em nota, esclarece a Rádio Transamérica de São Paulo Ltda. que o personagem Gavião é caricato e humorístico, restando claro que o testemunhal amplamente apontado tem o exclusivo intuito de entreter e divertir o público ao passar informações úteis sobre os serviços de transporte público.

Em nenhum momento o texto incentiva atitudes lascivas, pois de forma alguma faz qualquer alusão a qualquer tipo de violência ou abuso sexual. O personagem ao empregar o termo “xavecar a mulherada”, se refere única e exclusivamente à paquera, sinônimo da antiga conhecida cantada que de fato pode persuadir ou aproximar pessoas, formando ou não casais, conduta licita que acontece naturalmente na vida cotidiana em qualquer lugar com grande circulação de pessoas.

Lamentavelmente, o testemunhal foi veiculado concomitantemente com a grande incidência das ocorrências de abusos sexuais e atentados ao pudor ocorridos nas linhas de transporte público, fato absolutamente condenável com o qual a emissora jamais seria complacente.

Contudo, mesmo certa da inexistência de ligação entre o testemunhal feito pelo personagem Gavião e as ocorrências de atentados ao pudor ocorridas nas linhas de transporte púbico, ato no qual o agente sequer troca uma palavra com suas vítimas, mostrando-se também totalmente contrária a esse tipo de conduta que infelizmente acomete grande número de cidadãos diariamente, inibiu a emissora o tema em sua programação.