NOTÍCIAS
17/03/2014 12:11 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Usuários dividem opiniões quanto à limitação da circulação de táxi nos corredores de ônibus de São Paulo

LUIZ CLAUDIO BARBOSA-FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A limitação da circulação de táxis nos corredores de ônibus paulistano durante os horários de pico - de segunda à sexta-feira, das 6h às 9h e das 16h às 20h – começou a valer nesta segunda (17) e já tem gerado reações bastante opostas de usuários dos dois tipos de transporte. Enquanto alguns comemoram a decisão da Prefeitura, acreditando em uma melhora no curso dos ônibus, outros acham que a medida pode aumentar o número de carros particulares nas ruas.

Mas a divergência de opiniões não se restringe apenas à população. Prefeitura e taxistas também têm posições completamente opostas. A Secretaria de Transportes pretende, com a nova regra, se certificar se os táxis atrapalham a velocidade dos coletivos. Segundo um inquérito aberto pelo promotor de Justiça Maurício Ribeiro Lopes, os ônibus seriam 20% mais velozes se não dividissem o espaço.

Já a assessoria da presidência do sindicado dos taxistas de São Paulo informou ao Brasil Post, por telefone, que a posição dos taxistas é de desagrado com relação à medida. “Poder transitar pelos corredores torna a corrida mais rápida e mais barata. Mas qualquer pronunciamento agora com relação ao impacto é extremamente precoce. O que nós temos certeza, é que essa retirada dos táxis não vai trazer ganho de velocidade ao ônibus, como a Prefeitura espera. Isso porque os corredores têm inúmeros problemas estruturais, que limitam a velocidade média. O táxi não pode ser colocado como vilão da história”, informou.

Enquanto isso, nas redes sociais, os paulistanos se manifestam:

(Com informações do ESTADÃO CONTEÚDO)