NOTÍCIAS
16/03/2014 11:57 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Avião desaparecido: investigação vasculha passado dos pilotos e da tripulação

Por Anshuman Daga e Niluksi Koswanage KUALA LUMPUR, 16 Mar (Reuters) - Investigadores da Malásia estão vasculhando o perfil de pilotos, tripulação e funcionários em terra que trabalharam no avião

AFP via Getty Images
A crew member looks out the windows from a Malaysian Air Force CN235 aircraft during a search and rescue (SAR) operation to find the missing Malaysia Airlines flight MH370 plane over the Strait of Malacca on March 15, 2014. Prime Minister Najib Razak said on March 15 that Malaysia was ending a search in the South China Sea for a vanished jetliner after investigations indicated the missing plane likely turned far to the west. AFP PHOTO / MOHD RASFAN (Photo credit should read MOHD RASFAN/AFP/Getty Images)

Investigadores da Malásia estão vasculhando o perfil de pilotos, tripulação e funcionários em terra que trabalharam no avião desaparecido, atrás de pistas sobre porque alguém a bordo pilotou a aeronave, talvez por milhares de quilômetros, para fora da rota original, disse o chefe de polícia do país. As informações são da agência Reuters.

As investigações sobre o passado de passageiros do voo MH370 da Malaysian Airlines não atingiram qualquer resultado, mas nem todos os países com cidadãos a bordo responderam aos pedidos de informação, disse o chefe de polícia, Khalid Abu Bakar, em uma conferência de imprensa neste domingo, 16.

Nenhum vestígio do Boeing 777-200ER foi encontrado desde que ele desapareceu em 8 de março com 239 pessoas a bordo, mas os investigadores acreditam que ele foi desviado por alguém que sabia como desligar os sistemas de comunicação e rastreamento.

A Malásia pediu ajuda internacional para realizar a busca pelo avião em duas rotas regulares entre a costa do Mar Cáspio e o sul do Oceano Índico.

"A área de busca aumentou significativamente", disse o ministro em exercício dos Transportes, Hishammuddin Hussein.

"Depois de nos concentrarmos em águas rasas, estamos agora observando grandes áreas de terra, cruzando 11 países, além de oceanos profundos e remotos", disse ele.

"Eu acho que o avião está na Ásia Central"

O repórter Jeff Wise, da revista online Slate, escreveu um artigo neste domingo, 16, apostando que o avião desaparecido está em alguma área entre o oeste da China e alguma adjacência turca. Ele faz a suposição com base nas declarações do primeiro-ministro da Malásia - o principal político do país, que foi destacado a se pronunciar sobre a questão porque desonfia-se de que a Malásia esteja envolvida no caso de alguma forma. O último contato com a aeronave com os radares da Malásia foi no ponto preto do mapa abaixo, e portanto o avião estaria ao norte ou ao sul, nas linhas vermelhas (Wise aposta que é ao norte).

Em outro artigo publicado na Slate, reporta-se que, antes de desaparecer, o avião mudou muito de altitude e alterou o curso mais de uma vez. As análises afirmam também que o 777 é um avião não afeito a pousos de emergência em locais sem muita estrutura, como florestas, pistas de terra ou afins. E que, portanto, o Boeing 777-200ER deve ter caído no Oceano Índico.

LEIA TAMBÉM:

Avião desaparecido da Malásia sumiu deliberadamente da rota

Malásia perde credibilidade com confusão sobre avião desaparecido

Saiba qual foi a última mensagem do avião desaparecido da Malásia