NOTÍCIAS
13/03/2014 18:21 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Arruda e Roriz ou Agnelo: quem você prefere para governar o Distrito Federal?

Montagem/Estadão Conteúdo/ABr

A aliança entre os ex-governadores Joaquim Roriz e José Roberto Arruda, mirando as eleições de outubro, indica que a disputa pelo Governo do Distrito Federal (GDF) será acirrada. Os dois ex-aliados/ex-adversários voltaram a se aliar para derrubar Agnelo Queiroz (PT), que tentará a reeleição e hoje é o segundo governador mais impopular do Brasil, com apenas 9% de avaliação positiva.

Arruda (PR), o primeiro governador preso na história do Brasil, será cabeça de chapa. Para vice, o legado de Roriz estará presente por meio de sua filha mais nova, a deputada distrital Liliane Roriz (PRTB). Dezenas de brasilienses lamentam as opções que terão nas urnas daqui a sete meses (leia a seguir os principais tweets). O motivo da frustração?

O Brasil Post reuniu alguns fatos pregressos dos três candidatos ao Buriti para você refrescar sua memória e depois votar na enquete abaixo de quem é o seu favorito.

JOSÉ ROBERTO ARRUDA - Foi preso pela Polícia Federal no exercício do cargo, em 2010, porque liderou o esquema conhecido como "mensalão do DEM". Chegou a ser condenado por pagar propina a deputados da base aliada. Vídeos gravados na época mostravam o esquema de corrupção. Antes, como senador, em 2001, violou o sigilo do painel eletrônico do Senado e foi obrigado a renunciar. Na campanha eleitoral do ano seguinte, pediu uma chance aos eleitores e foi o deputado federal mais votado do DF, com mais de 300 mil votos. Em 2006, venceu a corrida ao GDF no primeiro turno com 50,38% dos votos.

JOAQUIM RORIZ - Nomeado governador em 1988 pelo então presidente José Sarney, adotou uma política de distribuição de lotes para brasilienses e imigrantes. A ação culminou com a eleição em 1990 e com a fundação de mais cidades-satélites, ampliando o tamanho da periferia do Distrito Federal. Voltou a governar em 1998 e foi reeleito no pleito de 2002. Foi alvo de diversos inquéritos no Superior Tribunal de Justiça (STJ), por uma variedade de acusações: improbidade administrativa, falsidade ideológica, racismo etc. Em 2006, foi eleito como senador por 657 mil votos, mas foi obrigado a renunciar em julho do ano seguinte, por ter recebido um suspeito cheque de R$ 2,2 milhões de empresário.

AGNELO QUEIROZ - Atual governador do DF, conta com a confiança de apenas 13% dos brasilienses. Somente 16% aprovam a maneira de governar dele. Enfrenta atualmente uma significativa escalada na criminalidade. Em dois anos, o número de roubos, furtos e assaltos cresceu 22%. Além da crise no setor de segurança, a saúde é considerada a pior área do governo para 71% dos brasilienses. No ano passado, o governador foi denunciado por contratar empresa para atacar adversários políticos na web. Também foi envolvido em acusação de fraudes no programa Segundo Tempo, durante sua gestão do Ministério do Esporte.

Veja o que os brasilienses estão tuitando sobre os pré-candidatos ao GDF: