COMPORTAMENTO
11/03/2014 10:24 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

10 sinais de que você está em um relacionamento errado

Thinkstock

Vamos encarar a verdade: quando estamos no início de um relacionamento, geralmente enxergamos nosso parceiro e a própria relação através de lentes cor-de-rosa. Tudo parece lindo.

Quaisquer falhas que possamos detectar no nosso parceiro são minimizadas. Ele evita apresentar você a seus familiares? Acontecerá quando tiver que acontecer. Ela vive deixando sapatos e louça suja espalhados pela casa? Não faz mal, você é organizado o suficiente para os dois.

Mas, quando você começa a enxergar sua relação sob ótica realista e analisá-la para ver o que realmente é ou deixa de ser, percebe que alguns problemas são sérios demais para varrer debaixo do tapete. Especialistas em namoro e casamento apresentam abaixo dez sinais de alerta que, para eles, devem ser motivo de preocupação em qualquer relacionamento.

1. Você sente a necessidade de mudar quem é para agradar a seu parceiro.

Todos nós mudamos um pouco quando somos expostos a um novo parceiro e seus gostos individuais. Você pode assistir a uma maratona de “House of Cards” porque seu parceiro adora o seriado, ou pode tentar virar vegetariano por alguns meses porque sua namorada segue essa dieta há anos (palavra-chave: tentar). Isso só se torna um problema real quando você sente a necessidade de modificar quem você é, fundamentalmente, para agradar a seu parceiro, diz a terapeuta conjugal e familiar Virginia Gilbert.

“Se você se descobre moldando seus valores, suas opiniões e até seu estilo de se vestir para agradar a seu parceiro, isso é um problema sério”, diz Gilbert. “Se edita suas palavras antes de falar e monitora constantemente a impressão que está causando porque sente que seu parceiro lhe está ‘dando nota’, pode ser hora de abrir mão desse relacionamento.”

2. Você precisa defender seu querido(a) diante de sua família e seus amigos.

Nem todo o mundo vai gostar de seu namorado ou sua namorada tanto quanto você gosta. Mas, para o psicoterapeuta M. Gary Newman, autor de A Verdade Sobre a Traição Masculina, se o consenso geral entre seus familiares e amigos é que seu novo amor é alguém totalmente errado para você, é hora de se preocupar, sim.

“Quando todos seus amigos e familiares ficam incomodados com o relacionamento, é preciso analisar bem essa relação”, ele recomenda. “Se você se descobre isolado das pessoas que ama, pensando que elas simplesmente não conhecem seu parceiro como você o conhece, é bem provável que isso não acabe bem.”

3. Quando as críticas e a irritação com coisas pequenas, mesmo quando expressas em tom de brincadeira, são uma constante no relacionamento.

Ele acha irritante seu hábito de mandar SMS de hora em hora, e vive lhe dizendo isso. Ela compara o fato de ter se formado numa das melhores universidades do país com seu diploma de um colégio estadual, falando em tom de brincadeira, mas também de menosprezo. Se o olhar excessivamente crítico de seu parceiro está começando a afetar sua auto-estima, é hora de reagir ou de cair fora, diz a especialista em relacionamentos Tina Swithin.

“As críticas podem ser comparações que põem você para baixo de maneira sutil e que podem ser ditas de maneira casual, passivo-agressiva”, diz a especialista. “Mesmo assim, podem acabar corroendo sua autoconfiança. Em última análise, uma relação saudável deve pôr você para cima, e não puxá-lo para baixo.”

4. Você vive querendo saber o que seu parceiro está fazendo quando você não está junto.

Aquilo que Elvis cantou sobre as mentes desconfiadas é verdade. Você e sua cara metade não podem continuar juntos se você vive com dúvidas quanto ao que ela ou ele está fazendo quando não está do seu lado.

A coach de namoro Marina Sbrochi concorda e oferece um exemplo para ilustrar: “Talvez sua nova namorada deixe o telefone dela no silencioso. O tempo todo. Some-se a isso o fato de que ela só pode sair com você duas ou três vezes por semana e diz que prefere mandar SMS a falar ao telefone. Se ligue! Mesmo sem ser repórter investigativo, você sabe que alguma coisa não cheira bem. Quando dois mais dois não dão quatro, é hora de dar tchau àquela pessoa e procurar um relacionamento que não pareça uma partida de ‘Detetive’.”

5. É seu parceiro quem toma todas as decisões importantes na vida de vocês dois.

Vocês só se encontram quando convém a seu namorado e só saem com a família ou os amigos dele. Você já foi a todos os eventos do trabalho de sua namorada e todas as festas dos amigos delas, mas já desistiu de convidá-la para qualquer evento social seu -- ela já deixou muito claro que não está interessada.

Você se identifica com isso? Se é seu parceiro quem dá as ordens e “você se limita a fazer o que ele quer, louca para conseguir mesmo algumas migalhas que sejam da atenção dele, talvez seja hora de reavaliar o relacionamento”, avisa Gilbert.

6. A vida sexual de vocês dois deixa muito a desejar.

Um relacionamento não deve limitar-se ao sexo, mas, segundo Sbrochi, o sexo precisa ter algum papel importante nele.

“Se você sente que a pessoa possui todas as outras qualidades que você deseja num parceiro, então procure um terapeuta sexual. Experimente alguns truques novos e veja se vocês dois conseguem criar alguma química”, ela sugere. “Acredite em mim, vocês precisam de uma conexão sexual para que o relacionamento tenha vida longa. Você já tem muitos amigos, não precisa de outro amigo. É hora de procurar amor e sexo num só pacote.”

7. Você quer mais tempo para você mesmo, mas seu parceiro quer mais tempo para vocês dois juntos.

Você está louca para ter um tempinho para ficar a sós. Enquanto isso, seu namorado vive reclamando porque vocês se vêem tão pouco. Em outras palavras, a frequência da conexão de vocês está alta ou baixa demais, explica a terapeuta conjugal e familiar Jane Greer, quer essas conexões aconteçam por mensagens de texto, telefonemas ou pessoalmente. Se vocês dois nunca encontram uma quantidade de conexão com que ambos se sintam bem, isso é um problema.

8. Você se sente pessoalmente responsável pela felicidade de seu parceiro.

Preste atenção a seus alertas vermelhos internos assim que começar a sentir que seu parceiro depende de você, e mais ninguém, para conservá-lo emocionalmente equilibrado, recomenda Gilbert.

“Seu parceiro pode estar no fundo do poço do desespero ou pode estar explodindo de raiva, mas ele ou ela faz você sentir que a culpa disso é sua, de alguma maneira, e que cabe a você mudar o que quer que tenha feito ou dito que o deixou mal”, ela exemplifica. “O que você faz ou diz para remediar a situação sempre é a coisa errada e faz seu parceiro se sentir ainda pior, e isso é culpa sua, é claro. Você sempre se sente pisando em ovos e tem a impressão de que as paredes estão se estreitando e a encurralando. Esse tipo de relacionamento é veneno puro. Saia dele o quanto antes, já.”

9. Seu parceiro controla com quem você tem contato e o que você faz.

Para Swithin, esse pode ser o maior alerta vermelho de todos. “Se seu parceiro controla o tempo que você passa com amigos ou familiares, suas finanças, a roupa que você veste ou quanta maquiagem você coloca, isso é algo que deve ser levado muito a sério.”

10. Você se pergunta se está no relacionamento errado.

Pode soar dolorosamente óbvio, mas mais tarde você pode arrepender-se tremendamente de sua tendência a silenciar aquelas dúvidas sobre a relação, afirma Sbrochi. “Muitas vezes a gente olha para trás para um relacionamento negativo, e apenas em retrospectiva consegue compreender o que significavam aqueles sinais”, diz ela. “Mas, se você pensar bem, verá que no fundo você já sabia desde sempre, apenas queria ignorar os sinais, por algum motivo.”

Em vez disso, seja pró-ativa em relação às suas preocupações com o relacionamento e procure resolvê-las com seu parceiro -- ou então parta para outra, antes de se machucar. “Tome nota mental das coisas que a incomodam”, Sbrochi recomenda. “Se a coisa tornar a acontecer ou se você sentir que seus faróis de alerta internos estão desligando (mesmo que o façam devagar), é hora de recuar um passo.”