NOTÍCIAS
26/02/2014 16:47 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Justiceiros: Brasil tem mais casos de 'justiça com as próprias mãos'

Reprodução/Facebook

Desde que um jovem suspeito de roubo foi preso com uma trava de bicicleta em um poste em 31 de janeiro, os justiceiros não param mais de querer "fazer justiça com as próprias mãos".

Na manhã desta quarta-feira, 26, um menor de 17 anos teve pés e mãos amarrados após roubar o celular de uma pedestre, em Botafogo, zona sul do Rio. O jornal O Globo publicou vídeo da tentativa de linchamento.

De acordo com a Agência Estado, a mulher saía de casa e falava ao celular quando o adolescente passou em uma bicicleta e levou o aparelho. Ela gritou e o menor tentou fugir pelo meio da rua, mas foi alcançado por pedestres que o amarraram. Um grupo tentou linchar o jovem, enquanto outras pessoas defendiam que nada fosse feito até a chegada da polícia. O jovem foi espancado e precisou ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Botafogo, onde foi feito um curativo no supercílio. O caso foi registrado na 10ª DP (Botafogo) e será encaminhado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Também segundo a Agência Estado, um rapaz suspeito de furto teria sido amarrado a um poste no bairro Santo Antônio, região centro-sul de Belo Horizonte, na manhã desta quarta-feira, 26. A Polícia Militar confirmou que recebeu chamado informando que um homem estaria preso ao poste na esquina das ruas Marquês de Paranaguá e João de Freitas, mas, ao chegar ao local, não encontrou o jovem. A foto de um rapaz amarrado com as mãos para trás em um poste começou a circular em redes sociais da internet, com um texto dizendo que ele teria sido flagrado pelo proprietário de um veículo tentando arrombar o carro. O texto diz ainda que a própria vítima da tentativa de furto teria prendido o jovem no poste com lacres de material plástico. Antes de a polícia chegar, o suspeito teria sido solto por um motociclista.

Na segunda-feira, 24, por volta das 12 horas uma mulher caminhava pela passarela que liga o Expresso Tiradentes à estação de metrô Dom Pedro II, no centro de São Paulo, quando foi abordada por um rapaz. Na tentativa de roubar um celular, ele a agarrou pelo pescoço e a ameaçou com uma faca. Quatro homens atacaram o suspeito e o imobilizaram. Rendido, ele foi agredido com chutes por dezenas de pessoas que passavam pelo local. Os seguranças do metrô não intervieram na situação. A assessoria do Metro informou que o caso não foi registrado.

Em Franca (interior de SP), outro caso está sendo investigado, embora ainda não esteja claro o que aconteceu realmente. Na terça-feira, 25, morreu um homem que sofreu um infarto durante uma tentativa de fuga da Polícia Militar após roubar um celular na segunda-feira em Franca (SP). Segundo a Polícia Cívil, o rapaz foi imobilizado por um adolescente de 16 anos durante a fuga e a polícia apura se o golpe teria causado o infarto e a morte do suspeito. "Ele alegou que tentou conter o suspeito até a chegada da polícia", diz o delegado.

Veja outros casos recentes da onda de justiceiros no Brasil.