NOTÍCIAS
23/02/2014 16:48 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Morre mais velha sobrevivente do Holocausto aos 110 anos

Reprodução

Alice Herz-Sommer, considerada a mais velha sobrevivente conhecida do Holocausto, morreu neste domingo (23) em Londres aos 110 anos.

Ela foi levada a um hospital na sexta-feira e morreu hoje, segundo Genevieve Sommer nora de Alice.

A morte da renomada pianista acontece apenas uma semana antes de sua história extraordinária de ter sobrevivido dois anos em um campo de concentração nazista através de sua devoção à música e de seu filho concorrer um Oscar.

“Nós acabamos acreditando que ela nunca morreria”, disse Frederic Bohbot, produtor do documentário “A Senhora número 6: a música salvou minha vida”. O filme, dirigido por Malcolm Clarke, foi indicado a melhor documentário de curta duração na cerimônia que acontece no próximo domingo (02).

Alice, seu marido e o filho deles foram enviados a Praga em 1943 e dali para um campo de concentração na cidade checa de Terezin, onde os presidiários podiam tocar em concertos nos quais a pianista frequentemente brilhava.

Cerca de 140.000 judeus foram enviados a Terezin e 33.430 morreram lá. Do total, 88.000 foram realocados em Auschwitz e outros campos onde a maioria dos presos eram mortos. Alice e seu filho Stephan são um dos poucos dos quase 20.000 que foram libertados em maio de 1945.

Alice disse que vivia sorrindo em Terezin porque a alegria da música a mantinha viva. “Esses concertos, as pessoas sentavam lá, velhas, desoladas e doentes e quando eles chegavam aos concertos a música era a comida deles. A música era a nossa comida. Com a música nos mantemos vivos”, disse ela certa vez.

A história de Alice ficou conhecida com o livro que a pianist Americana Caroline Stoessinger escreveu sobre ela, "A Century of Wisdom: Lessons from the Life of Alice Herz-Sommer, the World's Oldest Living Holocaust Survivor”. “Ela entendeu de verdade que a música é uma linguagem e ela entendeu como se comunicar através dessa linguagem”, explica Caroline.

Alice Herz-Sommer nasceu em 26 de novembro de 1903 em Praga e começou a aprender a tocar piano com sua irmã quando tinha 5 anos. Ainda menina, ela conheceu o escritor Franz Kafka, amigo de seu cunhado. Ela dizia adorar as histórias dele e lembrava de Kafka dizendo “trazer crianças a este mundo: a este mundo?”.

(Com Estadão Conteúdo e Associated Press)