NOTÍCIAS
22/02/2014 11:44 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Manifestantes tomam controle de Kiev; presidente da Ucrânia é deposto

KIEV, 22 Fev (Reuters) - Centenas de pessoas entraram no terreno da extensa residência do presidente ucraniano Viktor Yanukovich nos arredores de Kiev neste sábado, mas não chegaram a invadir o prédio

AP

Atualizado às 13h20

O Parlamento da Ucrânia depôs o presidente Viktor Yanukovich alegando "abandono das funções constitucionais". Na mesma sessão, convocou eleições antecipadas para o próximo dia 25 de maio. Pouco antes, em aparição numa emissora de TV local, Yanukovich afirmou que não pretendia renunciar e denunciou golpe de estado. A líder opositora e ex-Primeira Ministra Yulia Tymoshenko, presa desde 2011, foi libertada.

Logo cedo, manifestantes tomaram o controle das ruas de Kiev, capital da Ucrânia. Enquanto a polícia cedia espaço à multidão carregando bandeiras e caixões de manifestantes mortos pela polícia nos últimos dias, o líder do Parlamento, ligado ao presidente Viktor Yanukovich renunciava ao seu posto.

A liderança colocou então em votação a deposição do presidente, a antecipação das eleições e por fim a liberação de Yulia Tymoshenko. Um bloco de 322 deputados, 22 a mais que a necessária maioria constitucional de 2/3, votou pela libertação da ex-Primeira Ministra, com base em uma decisão da Corte Europeia de Direitos Humanos.

O líder da oposição, Vitali Klitschko, foi quem revelou na manhã de sábado que o presidente Yanukovich havia abandonado Kiev. "Ele saiu da capital", disse ao Parlamento, após reportagens locais sugerirem que Yanukovych havia se deslocado para o leste do país. Manifestantes tomaram então o escritório do presidente e invadiram a residência presidencial, nos arredores da capital. A propriedade fica em Mezhyhirya, a cerca de 15 quilômetros de Kiev. Manifestantes anti-governo controlam a entrada no local.

Com informações da Reuters e Estadão Conteúdo.