NOTÍCIAS
22/02/2014 19:57 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:13 -02

Manifestações violentas deixam mortos na Venezuela

Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Partidários de ambos os lados da política da Venezuela tomaram as ruas do país neste sábado (22) após quase duas semanas de grandes manifestações.

Até o momento, ao menos duas pessoas morreram, uma estudante e um jovem que andava de bicicleta.

O homem, de 29 anos, trabalhava em um supermercado e acabou morrendo depois que sua bicicleta passou por cima de um cabo de energia que havia sido derrubado no meio da rua. Ele sofreu o acidente na sexta-feira, em uma das ruas principais de Horizonte, um bairro de classe média na região leste de Caracas.

Em Caracas, dezenas de milhares de opositores do governo tomaram vários quarteirões da cidade, no maior protesto realizado até agora contra o governo do presidente Nicolas do Maduro, herdeiro político de Hugo Chávez que está há dez meses no poder.

Em toda a cidade, uma multidão, formada majoritariamente por mulheres, estava vestida com camisetas e bonés de beisebol vermelhos, que representam a cor do Partido Socialista de Maduro.

Os protestos ocorrem depois de uma ofensiva de uma semana da oposição, que resultou na prisão do líder linha-dura Leopoldo Lopez e de dezenas de ativistas. Os líderes da oposição pedem que Maduro resolva problemas como o aumento da criminalidade e da inflação galopante ou renuncie.

(Com informações de Reuters e Estadão Conteúdo)