VIRAL
21/02/2014 17:05 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

4 outras propagandas que gostaríamos de ver Roberto Carlos como protagonista

Reprodução

Depois de Tony Ramos, o cantor e compositor Roberto Carlos foi apresentado como o mais novogaroto-propaganda da marca Friboi. O anúncio chega pouco tempo após a revelação de que o músico voltou a comer carne.

Ainda que não fosse ativista do vegetarianismo, o cantor passou mais de três décadas sem por um único pedaço de carne na boca.

A estranha mudança no modo de vida de Roberto Carlos já começou a chamar as atenções do público nas redes sociais, que considera a nova dieta do "rei" um tanto "oportunista".

Pensando nessa estranha transformação, selecionamos quatro outras marcas/campanhas publicitárias que gostaríamos (muito) de ver o músico como garoto-propaganda.

#01. C&A Moda Verão

Roberto Carlos de shorts curto e cabelos ao vento em uma praia ensolarada? Essa até eu duvido. Se na propaganda da Friboi ele canta trechos de O Portão, já imaginou ver o rei descendo as curvas da estrada de Santos enquanto dirige o velho Ford 29, ou melhor, o Calhambeque (Bip Bip)? Quanto custaria para o cantor mostrar a tão comentada prótese da perna direita em um comercial?

#02. Minha Casa Minha Vida

Mais uma vez ao som de O Portão, o cantor seria o garoto-propaganda perfeito para o comercial do governo. O problema é saber se ele conseguiria passear pelos diferentes cômodos da moradia e sair por uma porta diferente da que entrou. Como se sabe, um dos problemas relacionados ao TOC de Roberto Carlos o obriga a sair pela mesma porta que entrou.

#03. Armani, Ricardo Almeida ou qualquer outra marca de ternos

Não, Roberto Carlos não tem nenhuma dificuldade ou bloqueio em usar ternos, o problema é que eles não podem ser escuros, muito menos da cor marrom. Imaginem se ele aparece de frente para as câmeras, ao som de Minha Fama de Mau - música que ele nem canta mais por não pronunciar a palavra "mau" -, usando um terno risca de giz cor de terra? As senhorinhas vão ao delírio.

#04. Uma propaganda da própria biografia não-autorizada

Imagine um dia ligar a TV e dar de cara com Roberto Carlos promovendo a biografia escrita por Paulo Cesar de Araújo? "Tudo não passou de um mal entendido bicho, agora vocês podem ler", diria ele enquanto É Preciso Saber Viver toca ao fundo.