NOTÍCIAS
19/02/2014 19:46 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

A tortura da Coreia do Norte em desenhos

Na segunda-feira (17), um grupo de investigadores do Conselho de Direitos Humanos da ONU divulgou um relatório denunciando “violações sistemáticas de direitos humanos” na Coreia do Norte. O grupo disse que os crimes não têm paralelo no mundo e eram “surpreendentemente similares” aos crimes nazistas cometidos durante a II Guerra Mundial.

Os crimes de lesa-humanidade cometidos no país incluem extermínio, fome e escravização. Entre os 300 norte-coreanos que contaram sobre os abusos cometidos pelo regime está Kim Kwang-Il, um desertor de 48 anos que ficou preso durante quase três anos.

Kim conseguiu escapar para a Coreia do Sul, onde publicou um livro em que ele conta suas experiências com textos e ilustrações. Os desenhos proporcionam uma rara (ainda que pequena) noção do que acontece nos centros de detenção da Coreia do Norte. A maioria deles mostra as posições em que as vítimas eram obrigadas a ficar durante horas. Os desenhos dispensam legenda, como você pode ver abaixo:

Galeria de Fotos A tortura na Coreia do Norte pelo desertor Kim Kwang-Il Veja Fotos