NOTÍCIAS
18/02/2014 12:51 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

Volta ao mundo em 5 protestos

AP

Ao menos cinco grandes protestos são notícia ao redor do mundo nesta terça-feira (18). Comum entre os episódios, com exceção da Tunísia, é a repressão violenta das autoridades. Fique por dentro do que está acontecendo.

01. Ucrânia

ucrania protesto

Manifestante em confronto com a polícia em Kiev

Milhares de manifestantes contrários ao governo enfrentaram a polícia nos arredores do Parlamento da Ucrânia nesta terça-feira (18). Eles incendiaram um caminhão da polícia e arremessaram pedras no primeiro episódio real de violência na capital Kiev em mais de três semanas. Os manifestantes marcharam para o prédio do Parlamento. A oposição afirma que nove pessoas morreram nos confrontos.

O que querem: pressionar o presidente Viktor Yanukovich para que ele abra mão de parte dos poderes presidenciais.

2. Tailândia

tailandia protesto

Manifestante tailandesa segura cartaz em frente à polícia em Bangkok

Confrontos armados eclodiram entre a polícia tailandesa e manifestantes contrários ao governo, deixando quatro pessoas mortas e dezenas de feridos na ação mais agressiva do governo até o momento para retirar os protestos das ruas. Em um dia conturbado na longa crise política da Tailândia, o órgão anticorrupção do país anunciou que vai indiciar a primeira-ministra Yingluck Shinawatra em um caso relacionado a um plano de subsídios ao arroz que alimentou a oposição ao seu governo em meio à classe média.

O que querem: a renúncia de Yingluck e a formação de um conselho popular, não eleito, para implementar reformas e encerrar a corrupção, além de manter a família Shinawatra fora da política.

3. Venezuela

venezuela protesto

Manifestante enfrenta policiais em Caracas

Estão previstas para a tarde desta terça-feira manifestações nas ruas da capital, Caracas. Os protestos foram convocados pela oposição enquanto o clima no país fica cada vez mais tenso. Na última semana centenas de estudantes conduziram protestos pacíficos durante o dia, mas que terminaram em conflitos com a polícia pela noite. Na última quarta-feira, três pessoas morreram, e nesta terça um estudante de 17 anos que havia ficado ferido morreu no hospital.

O que querem: manifestantes contrários ao governo protestam contra a alta da violência e da inflação, além da falta de bens básicos.

4. Cazaquistão

russia panty

Mulheres protestam contra proibição de calcinhas sintéticas no Cazaquistão

O protesto no Cazaquistão é o mais inusitado, mas não deixa de ser por uma boa causa: calcinhas livres. O governo russo baniu a venda, importação ou fabricação de calcinhas que contenham menos de 6% de algodão na Rússia, Belarus e Cazaquistão. No domingo (16), 30 mulheres que protestavam contra a medida foram presas e jogadas em viaturas policiais enquanto balançavam calcinhas sintéticas e gritavam “liberdade às calcinhas”. Fotografias comparando uma modelo sexy com anúncios soviéticos estão se espalhando pelo Facebok e Twitter desde o final de semana.

O que querem: o direito de usar a calcinha que quiserem.

5. Tunísia

caixao tunisia

Familiares e amigos carregam caixão de policial morto em ataque terrorista

Mais de mil pessoas protestaram na cidade de Jendouba, na Tunísia, contra os assassinatos de três policiais e um civil. Eles cantaram o hino nacional e gritaram “Tunísia é livre, fora terrorismo!”.

O que querem: expulsão de grupos terroristas.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)