NOTÍCIAS
14/02/2014 20:15 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:03 -02

Dilma se manifesta contra preconceito na Copa do Mundo através do Twitter

Brazilian President Dilma Rousseff gestures during celebrations to mark the 34th anniversary of the founding of the Workers Party (PT) in Sao Paulo, Brazil on February 10, 2014.  AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA        (Photo credit should read NELSON ALMEIDA/AFP/Getty Images)
NELSON ALMEIDA via Getty Images
Brazilian President Dilma Rousseff gestures during celebrations to mark the 34th anniversary of the founding of the Workers Party (PT) in Sao Paulo, Brazil on February 10, 2014. AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA (Photo credit should read NELSON ALMEIDA/AFP/Getty Images)

A presidente Dilma Rousseff usou sua conta no microblog Twitter, nesta sexta-feira, para dizer que a Copa do Mundo no Brasil será uma Copa contra o racismo e que vai mostrar o "Brasil de todas as cores". Mais uma vez, ela citou o volante Tinga, do Cruzeiro, que foi vítima de ofensas raciais em jogo da Libertadores, na última quarta-feira, no Peru, e disse que o Brasil está "fechado com o Tinga".

"Vamos fazer da #CopaDasCopas a #CopaContraORacismo. Vamos mostrar o #BrasilTodasAsCores. Por isso o Brasil inteiro está #FechadoComOTinga!", escreveu Dilma, citando um slogan que ela vem falando com frequência nos últimos tempos para dizer que o Brasil vai fazer a "Copa das Copas".

Na quinta-feira, Dilma já tinha usado o Twitter para lamentar o episódio envolvendo Tinga - torcedores do Real Garcilaso imitaram sons de macaco quando ele tocava na bola durante o jogo disputado na cidade peruana de Huancayo. "Foi lamentável o episódio de racismo contra o jogador Tinga, do Cruzeiro, no jogo de ontem, no Peru. Ao sair do jogo, Tinga disse que trocaria seus títulos por um mundo com igualdade entre as raças. Por isso, hoje o Brasil inteiro está fechado com Tinga", disse a presidente na ocasião.