NOTÍCIAS
14/02/2014 15:32 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:03 -02

Após caso de preconceito com Tinga, Conmebol abre investigação após queixa do Cruzeiro

Garcilaso player Ramon Rodriguez vies fro the ball against Tinga of Cruzeiro during their first round game of the Group 5 of the Libertadores Cup played on February 12, 2014 in the Andean city of Huancayo, 300 kilometres east of Lima and more than 3,200 meters above sea level. AFP PHOTO/LUKA GONZALES        (Photo credit should read CRIS BOURONCLE/AFP/Getty Images)
CRIS BOURONCLE via Getty Images
Garcilaso player Ramon Rodriguez vies fro the ball against Tinga of Cruzeiro during their first round game of the Group 5 of the Libertadores Cup played on February 12, 2014 in the Andean city of Huancayo, 300 kilometres east of Lima and more than 3,200 meters above sea level. AFP PHOTO/LUKA GONZALES (Photo credit should read CRIS BOURONCLE/AFP/Getty Images)

A Conmebol informou nesta sexta-feira que vai abrir investigação para apurar as manifestações de racismo contra o volante Tinga, após receber a queixa formal do Cruzeiro, na quinta. Alvo da queixa, o Real Garcilaso poderá sofrer duras punições em razão do comportamento discriminatório de sua torcida. Pelo Regulamento Disciplinar da entidade, atos racistas podem até causar a desclassificação do time.

"A Unidade Disciplinar da Conmebol abriu uma investigação preliminar diante da denúncia recebida no dia de ontem por parte do Cruzeiro. O clube brasileiro reclama que no jogo disputado no dia 12, contra o Real Atlético Garcilaso, torcedores do clube local mostraram conduta racista contra o jogador Paulo César Fonseca do Nascimento 'Tinga'", registrou a Conmebol, em nota.

A entidade destacou que a investigação ainda é preliminar e que pode culminar com a abertura de um expediente disciplinar contra o clube do Peru. Segundo o artigo 12 do Regulamento Disciplinar, a punição por atos discriminatórios pode ir de uma multa de US$ 3 mil até a eliminação do campeonato, passando ainda por perda de mando de campo, jogos sem torcida e perda de pontos.

Tinga sofreu ataques verbais dos torcedores do Real Garcilaso desde que entrou em campo no Peru, durante o segundo tempo da partida disputada em Huancayo, em rodada válida pelo Grupo 5 da Copa Libertadores. Após substituir Dagoberto, na estreia do Cruzeiro na competição, Tinga ouviu torcedores locais emitirem sons de macacos.