OPINIÃO

Como a natureza é capaz de ajudar no combate à depressão?

16/01/2016 20:32 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Michael H via Getty Images
Woman lying on the Circuit Board room

Muito se fala sobre a depressão e a maioria dos especialistas diz que suas causas variam de acordo com fatores biológicos, genéticos, psicológicos e até mesmo ambientais.

Os dados da OMS são assustadores: no Brasil, cerca de 7,5 milhões de pessoas sofrem com este desequilíbrio mental e afetivo. Estes números deverão aumentar em função da pressão econômica e do desemprego que vivemos atualmente.

Do ponto de vista neurológico a depressão está relacionada à um distúrbio químico no funcionamento dos neurotransmissores, como a serotonina, a norepinefrina e a dopamina, alterando sua normalidade, ocasionando falta de energia, tristeza incessante, sentimentos de amargura, dores, falta de apetite, insônia e uma falta de esperança imensurável que afeta a vida pessoal e profissional.

Entre as principais causas relacionadas à depressão, os problemas de saúde encabeçam o topo da lista, por afetar os doentes e seus familiares mais próximos.

Depressão é um sentimento de desânimo profundo e contínuo que se não for tratada adequadamente pode levar a pessoa a cometer o suicídio.

Já a tristeza pode ser sazonal, de acordo com o problema que você está enfrentando, seja pela perda de um ente querido, pelo rompimento de um relacionamento, por problemas no trabalho e até mesmo pelas inúmeras frustrações que circunstancialmente a vida lhe apresenta.

A tristeza, se não for tratada, pode evoluir para uma depressão.

A depressão tem cura, mas também é uma doença recorrente. Se for tratada por profissionais especializados os resultados serão surpreendentes. Parafraseando o monge agostiniano Matinho Lutero:

"Você não pode impedir que o pássaro da depressão pouse em sua cabeça, mas pode impedir que faça um ninho".

Os antidepressivos são considerados os vilões da saúde. Os medicamentos podem ser uma solução rápida, porém não curam a depressão, só anestesiam o problema. É como se varrêssemos a sujeira para debaixo de um tapete e saber que a sujeira ainda estará lá.

Cerca de 70% dos pacientes que estão em tratamento farmacológico apontaram a disfunção sexual como o principal efeito colateral. De acordo com uma pesquisa publicada no jornal Frontiers in Psychology, os medicamentos podem resultar em problemas digestivos, afetar o desenvolvimento em crianças e em alguns casos expor os idosos à um AVC.

Lembre-se:

Ao menor sintoma de depressão é importante buscar ajuda profissional. Medicamentos e demais substâncias só devem administrados mediante prescrição médica. A automedicação ou a ingestão em quantidades excessivas podem provocar graves problemas de intoxicação e consequentemente levar à morte.

Conheça alguns antidepressivos naturais ricos em Triptofano, um aminoácido essencial que é encontrado em alimentos proteicos como carnes e laticínios, mas não é produzido pelo nosso organismo:

Suplementos de vitamina B12 e B9 (Ácido Fólico)

A ingestão de suplementos de vitamina B12 e B9 (Ácido Fólico), ajudam na reposição dos neurotransmissores e trazem equilíbrio na estrutura neurológica e hormonal do paciente. As ações destes suplementos auxiliam nos efeitos dos medicamentos antidepressivos e minimizam consideravelmente os sintomas da doença.

A vitamina B12 é recomendada para pacientes em tratamento contra o alcoolismo e outros que apresentam uma grande deficiência de nutrientes. A vitamina B9 (ácido fólico) torna-se indispensável para combater os principais sintomas da depressão.

Não foram detectados efeitos colaterais expressivos na utilização destes suplementos para o tratamento da doença. O excesso destes nutrientes é eliminado automaticamente pelo organismo através da urina.

Hypericum Perforatum, o Prozac natural

Hipericão, Hypericum Perforatum L., popularmente conhecida como Erva de São João é eficaz para tratamento de depressões sintomáticas, as chamadas depressões reativas ou neuróticas. Utilizada desde a Grécia Antiga para tratar distúrbios do sistema nervoso, sobretudo para controlar a depressão. Alguns estudos apontam que a planta apresenta um resultado melhor que os placebos e os antidepressivos encontrados no mercado.

As substâncias presentes na planta atuam de forma significativa no correto funcionamento do neurotransmissor serotonina, um dos responsáveis pela sensação de bem-estar do nosso cérebro.

O Hypericum Perforatum age também de forma poderosa como sedativo natural, calmante, antisséptico, adstringente, antimicrobiano, antidiarreico e vermifugante.

Recomenda-se ferver 20 gramas da erva por 10 minutos e depois coar, esfriar e estará pronto para beber de forma moderada.

Hypericum Perforatum é contraindicado a pacientes diabéticos, gestantes lactantes e pacientes que estão fazendo uso de quimioterápicos, digoxina, anticonvulsivantes, anticoagulantes, sinvastatina e imunossupressores. Estudos afirmam que os efeitos colaterais do Hypericum Perforatum são menores que as reações do consagrado Prozac.

Suplemento 5HTP (Hidroxi-triptofano)

O suplemento 5 HTP, produzido a partir de uma planta africana (Griffonia Simplicifolia), é fundamental para quem possui uma depressão, cuja origem pode estar relacionada pela ausência e deficiência de nutrientes no organismo, geralmente ocasionada por dietas vegetarianas densamente pobres em proteínas. As ações do Triptofano do 5HTP contribuem para a produção da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar.

O 5HTP age como um importante agente contra a obesidade. Sua fórmula atua na liberação da leptina, hormônio responsável pela sensação de saciedade.

Mas atenção, o 5HTP não é recomendado para gestantes e lactantes e principalmente para quem usa antidepressivo; a ingestão do Hidroxi-triptofano com doses de antidepressivos provoca desordem mental acentuada. Dosagens altas deste suplemento pode provocar náuseas, vômitos e problemas gastrointestinais.

*consulte um médico antes de fazer a ingestão de qualquer medicamento.

LEIA MAIS:

- A solidão não faz bem, e um estudo pode ajudar a explicar o motivo

-Estes gatos foram essenciais para que uma mulher vencesse a depressão

Também no HuffPost Brasil:

Ansiedade e depressão, em quadrinhos

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: