OPINIÃO

Minha filha me fez perceber que há mágica em todo o lugar

18/01/2016 19:43 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02
Monika Gniot via Getty Images
Blowing dandelion 4

Querida miudinha,

Hoje, papai estava todo sério, bravo, falando ao telefone. Resolvendo mil tretas no banco, no trampo.

No meio desse turbilhão de coisas cretinas, muito importantes, e também sem importância alguma, você fazia de tudo pra chamar minha atenção. Queria brincar. Pegava meu chapéu, óculos escuros, carteira, chaves, fazia todo um show. E eu lá, tentando apagar incêndios sem sair do telefone.

Ficamos nessa até que você chegou com uma pedrinha e colocou na minha mão. Uma pedra feia. Nem dava pra dizer a forma geométrica. Era incômoda. Pontiaguda de um lado, deformada do outro. Nem branca ou preta. Era de um cinza meio sujo. Enfim, uma pedra comum feia e suja que você achou em algum canto.

Eu não sei o que naquela pedrinha, ou melhor, no seu gesto de colocar a pedrinha na minha mão, me comoveu. Mas ela era mágica e larguei pra lá o telefone e me juntei a você.

Passamos mais de horas brincando com a tal pedrinha. Eu a escondia, você achava. Pedia pra adivinhar "que mão que tá". Você jogava a pedrinha pra lá e pra cá e buscávamos juntos. Cada vez mais longe. Embaixo do sofá, tapete, cama.

Minha pedritazinha, durante aquele momento, fomos muito felizes e as tretas ficaram lá fora, bem longe. Sua risada, nossa, está para nascer algo tão lindo! E a pedrinha te fazia rir a beça.

No meio de tantos brinquedinhos com músicas, cores, luzes, a pedrinha era apenas ela. E era mágica.

Atrasei todos meus problemas, e agora, mesmo disposto e obrigado a enfrentá-los, tirei mais alguns minutos pra te escrever. Sei que você não lembrará da pedrinha ou desse nosso momento. Por isso, a importância de postergar mais um pouquinho a vida e registrar: sempre existirá mágica em qualquer lugar. Nunca esqueça a capacidade de se divertir com miudezas e a beleza está disponível sempre que quiser encontrá-la. No ordinário, no comum, na pedrinha feia e suja.

Eu ainda estou aqui com ela no bolso. Não consegui jogar fora e não poderia deixar contigo. Você iria fazer algo tonto como colocar na boca (embora mágica, ela é suja). Ou pior, tentaria engolir. (mesmo com superpoderes, daria uma merda danada engolir). Mas se papai perder a pedrinha mágica - e é provável que eu perca - não se preocupe. Anota ae esse segredo, todas as pedrinhas são mágicas.

Amor forte como rocha,

Papai.

Trilha sugerida para a leitura deste texto:

LEIA MAIS:

- Sou pai e me preocupo MUITO com a publicidade infantil

-Pequena, te apresento o mito

Também no HuffPost Brasil:

Crianças experimentando coisas pela primeira vez

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: