OPINIÃO

Carta de PC Farias ao amigo Eduardo Cunha

02/10/2015 13:12 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Montagem/Estadão Conteúdo

Olá Eduardo, quanto tempo.

Mesmo de longe eu te entendo. Sei muito bem como você se sente.

Eu também já menti em uma CPI dessas do Congresso.

Claro, eram outros tempos. Não era uma CPI como a sua, que te aplaudiu. Como eu não tinha que me preocupar com decoro parlamentar, não tinha problema contar umas mentirinhas, você sabe. Não é o seu caso, mas não te escrevo para te alertar que podem querer cassá-lo.

Você sempre chamou a atenção de quem te conheceu. Lembra-se daquele dia em que lhe convidei para aderir ao PRN, a nos ajudar a eleger o Fernando? Me falaram que você era o economista certo para cuidar do nosso comitê financeiro lá no Rio, em 1989.

Muito tempo passou, eu sei, mas nunca será o suficiente para agradecê-lo. Afinal, graças aos seus esforços impedimos aquela 'aventura' do Silvio Santos. Sempre foi seu o mérito de encontrar a falha na candidatura dele e do finado PMB, ninguém nunca ousou negar.

Pelo que te conheço e vendo de onde estou, tenho certeza que não é o bloqueio de US$ 5 milhões na Suíça que vai lhe tirar o sono. Na nossa época de parceria era um 'dinheirão', eu mesmo tive meus problemas para recolher US$ 8 milhões naqueles anos do governo Collor. Hoje, convenhamos, é ridículo.

Esses seus adversários não sabem com quem estão se metendo. Você continua um estudioso costumaz de documentos, legislações e regimentos. Queria te confessar que invejo aquele habeas corpus que você conseguiu, pra ficar de fora do processo do Jorge Conceição, que te ligava ao meu caso.

Me lembrando disso, tenho certeza que está com algum plano em mente para os que te criticam e tentam jogá-lo na lama. Aqui só entre nós, se puder me contar, eu gostaria de saber.

Queria te dizer também que você fez bem em não se aborrecer com aquele procurador-geral e a ironia dele ao denunciar você e o Fernando juntos, no mesmo dia. O que ele estava tentando insinuar? Fiquei me perguntando isso.

Muitos dos nossos amigos ainda estão na ativa por aí e creio que você ainda possua aquela esperteza que teve ao recusar um posto no nosso governo para ficar no Rio. Te prometi o comando da Telerj e, como sempre, cumpri. Você só não me contou que iria se aproximar do pessoal da rádio Melodia e esse povo evangélico. Tá aí uma atitude que te levou longe mesmo.

Confesso que não tenho nenhuma mágoa do nosso distanciamento. Eu entendo. Nunca mais falei com o Pedro, mesmo por aqui. Impossível perdoar que ele não tenha calado a sua boca e evitado tudo aquilo. Nem vou te aconselhar a fechar a matraca dos que te cercam - isso nunca foi um problema, não é?

Termino deixando os meus sinceros cumprimentos a você e ao Fernando (não sei por que ele não me responde). Deixo aqui exposta a minha torcida, em nome da nossa amizade. Acredito que você possua melhores condições para lutar do que aquelas que eu tive.

Sabe, o meu fim não foi nada do que dizem, mas já falei demais e te conto tudo na próxima mensagem.

Um grande abraço.

PC Farias

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:


Protesto contra Eduardo Cunha