OPINIÃO

Estas séries com certeza moldaram seu caráter se você nasceu entre 1990 e 2000

As séries ousaram ao falar sobre racismo, diferentes formas de família, drogas e padrões de beleza para crianças e adolescentes.

04/07/2017 17:36 -03 | Atualizado 04/07/2017 17:37 -03

Os anos 1990 e 2000 foram uma época de ouro para as crianças e adolescentes brasileiros. As brincadeiras de rua ainda existiam e os tablets não haviam substituído os vídeo-games. Xuxa, Angélica e Eliana eram as rainhas dos baixinhos, a TV Globinho não havia sido sabotada e os desenhos reinavam na programação matinal da TV aberta.

Mas além dos desenhos, as duas décadas passadas foram marcadas por séries protagonizadas por meninas, meninos e suas famílias nada convencionais. Graças ao SBT, pudemos assistir a Punky, a levada da breca, Blossom, Um maluco no pedaço, Eu, a patroa e as crianças e As visões da Raven. Apesar de o SBT ser a emissora rainha das séries teen, era na Record que passava a icônica Todo mundo odeia o Chris.

As sitcoms americanas reproduzidas pelas duas emissoras, apesar de bem diferentes, têm em comum um ponto valioso: além da comédia, traziam importantes reflexões sociais. Se naquela época não nos dávamos conta dessas pequenas lições, hoje conseguimos perceber como essas séries moldaram nossa visão de mundo.

LEIA MAIS:

- 12 reggaetons para ouvir e requebrar se você está na onda de 'Despacito'

- 10 provas de que a Espanha é o Brasil da Europa

As melhores séries da história, segundo quem trabalha em Hollywood