OPINIÃO

#1LivroPorSemana - Semana 1

19/01/2015 17:42 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:44 -02

E as férias acabaram!

Apesar de terem sido maravilhosas e terem resultado em inúmeras reflexões interessantes e insights produtivos, estou muito feliz de estar de volta para colocar tudo o que borbulhou no coração e na mente neste período de passagem entre um ano que acaba e outro novinho que se inicia.

Bem, o desafio do #1LivroPorSemana começou bem na semana da minha volta ao Brasil. Então, entre os últimos dias de bate-perna como turista na Bellissima Itália, uma viagem interminável de volta com direito a uma mega correria por ter ido ao aeroporto errado (momento "shame on me"), um bate volta ao interior para buscar meu priminho que passa férias conosco, desarrumar mala, arrumar a casa, fazer feira e mercado e aquele churrasquinho básico para reencontrar a família e curtir um pouquinho de calor, não poderia ter escolhido semana mais desafiadora para começar! Foi realmente um embate!

O livro escolhido para esta primeira semana foi o "Mulher de Hoje - figuras do feminino no discurso analítico" organizado pela Marcela Antelo que traz uma série de escritos de variadas autoras (e autores como depois descobri!).

Escolhi esse livro por algumas razões que coincidem com as primeiras dicas que gostaria de compartilhar neste desafio (assim como o que funcionou e o que não funcionou muito):

1 - Escolha o livro baseada no planejamento geral da semana.

Já sabe que vai ter uma semana corrida? Escolha um livro mais curto, ou um que já leu e gostaria de reler e que, por consequência, terá uma leitura mais rápida. No meu caso, sabendo que iria estar viajando, escolhi esse título pois por ser um e-book não precisaria carregar peso extra e, por ser um livro com vários escritos de autores diferentes imaginei que a leitura seria mais dinâmica e menos cansativa caso eu não gostasse. O número de páginas também me pareceu bem adequado.

2 - Pesquise na internet sobre o livro e as impressões de pessoas que você confia (blogs que segue, artistas, enfim) ou até mesmo comentários nas livrarias online sobre ele.

Eu não fiz esse dever de casa. Achei que o livro trazia um contraponto à visão Freudiana clássica pois inicialmente eu me deparei com essa sugestão em um blog feminista, mas a maioria esmagadora (esmagadora mesmo!) dos artigos defendia a clássica visão analítica da mulher como Outro e do complexo de fálico. Não sei se foi porque eu tinha acabado de ler a Rose Marie Muraro desconstruindo lindamente a visão (ou a falta de!) de Freud e Lacan sobre a mulher ou minha antipatia antiga com a análise mas teve muitos momentos em que deu uma vontade incrível de parar de ler.

A ideia desse desafio não é fazer resenha de livros, até porque o desafio é a leitura de #1LivroPorSemana que se adeque à realidade e ao gosto literário de cada um de nós, mas é claro, que para quem quiser usar como parâmetro as minhas sugestões, vou tecer breves comentários sobre as minhas impressões ultra pessoais e não acadêmicas sobre o que estou lendo.

Não foi um livro fácil de ler. Para quem não tem um nível ao menos mediano de conhecimento teórico sobre a psicanálise e as teorias freudianas e lacanianas o esforço é grande. Por sorte, como disse, eu havia acabado de ler um livro que também abordava (de forma muito mais simples) o tema, além de já ter lido algo no passado quando pesquisando sobre linhas da psicologia e sua história, portanto acabei conseguindo "me achar" um pouco mais na dialética, mas não o recomendaria a quem nunca tenha lido nada minimamente mais profundo sobre Freud, Lacan e psicanálise em geral.

Verdade seja dita a culpa foi toda minha, pois não segui a dica #2 que menciono acima. Se o tivesse feito, rapidamente descobrira que o Livro é na verdade o resultado de estudos de psicanalistas/cientistas para um Congresso de Psicanálise e, portanto, bastante científico e acadêmico!

Em todo caso valeu o desafio e deu para aprender bastante coisa nova e entender melhor como a psicanálise de certa forma sustenta e corrobora o patriarcado. Ainda que eu não concorde com a maioria das teses defendidas, alguns dos escritos foram bem interessantes, como uma análise analítica dos filmes de Tarantino e da vida de Marilyn Monroe.

Mas devo confessar que estou feliz que essa semana (e esse livro) acabaram para eu partir para o próximo.

E o escolhido para essa semana (primeira de volta ao trabalho) é "Um teto todo seu" da grande Virginia Wolf. Quero ler Virginia há muito tempo e confesso me sinto um pouco envergonhada por ainda não ter lido nada dela. Minhas 2 dicas acima estão sendo seguidas e estou confiante de que vou gostar bastante desta "introdução" ao seu mundo.

A estratégia dessa semana não envolve viagens e nem qualquer tipo de saída da rotina então começarei a testar dicas de número de páginas por dia, horários preferidos de leitura e ambientes adequados!

Até semana que vem #1LivroPorSemana.

E, de novo, um lindo, maravilhoso, mega blaster, super empolante 2015 para todos nós!!!

Post originalmente publicado em http://selfdh.blogspot.com.br/2015/01/1livroporsemana-semana-1.html

Curta a gente no Facebook |
Siga a gente no Twitter

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.