OPINIÃO

Ser mãe é padecer nas siglas

24/04/2015 16:22 BRT | Atualizado 26/01/2017 22:01 BRST
Tarantino Vincenzo/Flickr

Para um desavisado, uma conversa em um grupo de mães pode parecer um papo de louco. Quando comecei a frequentar rodas de discussão e grupos, eu ficava completamente perdida ao ler uma conversa repleta de abreviações. Hoje, depois de alguns meses, já sei falar esse idioma - e vou fazer um pequeno glossário para ajudar os novatos na estranha linguagem das mães.

  • Gravidez e parto

DUM: Data da última menstruação

DPP: Data prevista para o parto

GO: Ginecologista/obstetra

EO: Enfermeira obstétrica (ou obstetriz, ou parteira)

USG: Ultrassom

Exemplos: "Segundo a DUM, a DPP é 13/12/2015"

"Ainda não sei se vou escolher GO ou EO"

PNH: Parto Natural (ou Normal) Hospitalar ou Parto Natural Humanizado

PD: Parto domiciliar

VO: Violência obstétrica

Exemplo: "Não tenho coragem de PD, quero PNH, mas tenho medo de VO"

VBAC: Parto vaginal após cesárea (do inglês vaginal birth after cesarean)

VBA2C: Parto vaginal após duas cesáreas

VBA3C: Parto vaginal após três cesáreas (sim, é possível)

Exemplo: "Ela conseguiu seu VBAC!"

  • A amamentação e cuidados

RN: Recém nascido

LM: Leite materno

LA: Leite artificial

Exemplo: "Eu tenho um RN que está só no LM, será que eu preciso de LA?"

AME: Aleitamento materno exclusivo

Exemplo: "É recomendado que o bebê fique 6 meses em AME"

LD: Livre demanda, ou deixar o bebê mamar sempre que ele quiser

CC: Cama compartilhada

Exemplo: "CC facilita muito a vida de quem faz LD."

IA: Introdução alimentar

BLW: Baby led weaning, método de introdução alimentar guiado pelo bebê

Exemplo: "Você vai fazer a IA com papinha ou BLW?"

Lembrou de mais alguma? Comente aí ;)