OPINIÃO

Por quais lendas da música as próximas gerações chorarão?

12/01/2016 19:19 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02
LEON NEAL via Getty Images
Floral tributes are seen beneath a mural of British singer David Bowie, painted by Australian street artist James Cochran, aka Jimmy C, the day after the announcement of Bowie's death, in Brixton, south London, on January 12, 2016. Music legend David Bowie was famously private during his lifetime -- and in death, as a string of questions about the circumstances of his passing remained unanswered. His official social media accounts had announced the shock news of his death at 69 on January 11, 2016: 'David Bowie died peacefully today surrounded by his family after a courageous 18-month battle with cancer,' adding a request for privacy for the grieving family. / AFP / LEON NEAL (Photo credit should read LEON NEAL/AFP/Getty Images)

A morte de David Bowie me doeu. Por ser inesperada (não que estejamos preparados quando o assunto é morte), por ele ser um dos meus ídolos e por acompanhar, a cada "retrospectiva", o tamanho do legado que ele deixou. Sua influência na cultura pop geral (não apenas na música) é tão grande que fica difícil mensurar e mencionar.

Mas a morte de Bowie também me fez pensar: quem serão as lendas que vão nos arrancar lágrimas quando partirem futuramente? Que estranho-conhecido nos deixará com a sensação de luto quando, um dia, deixar este mundo? Qual legado nos orgulharemos, ainda que num momento de dor, de ter tido o prazer de acompanhar?

Tenho 26 anos e sei que ~~a minha geração~~ ainda verá lendas se despedirem da vida.

Ozzy Osbourne, Keith Richards, Mick Jagger, Robert Plant, Roger Waters, Angus Young, Paul McCartney. Todos já têm idades avançadas, um histórico de excessos e a vida tem esse "curso natural" chato pra caralho. Se a gente não for antes deles, os veremos ir.

É assim. E é melhor não pensar sobre, pelo menos eu acho.

Mas e depois? E depois que estes senhores nos deixarem?

Não sou da turma que prolifera a ideia de que o Rock morreu, de que a música atual é um lixo, e considero ricos diferentes estilos musicais. Temos nossos gênios contemporâneos, talentos únicos que surgem de tempos em tempos. Tudo cada vez mais segmentado.

Jack White, um dia, vai gerar comoção. Kanye West também. Mas, talvez, sempre em nichos, nunca de maneira tão plural, tão global.

E mais há frente, quem a galera vai ter orgulho de dizer que viveu na mesma época? Aquele cara da boyband que sumiu? A cantora da voz autotunada?

Não é crítica.

Nem uma procura por respostas.

Talvez um pouco de pessimismo, ok.

Mas, de fato, é só uma pergunta/pensamento que surgiu no momento em que percebi que os meus heróis não morreram de overdose, mas estão morrendo de velhice, de câncer, de qualquer coisa porque é assim que as coisas são.

Se a gente pode ser heróis pelo menos por um dia, como ensinou Bowie, que surjam mais no mundo da música para que o rol das lendas não desapareça. Porque, ao que me parece, ele só esvazia.

LEIA MAIS:

- Major Tom, muita gente não conhecia Bowie. Faça eles dançarem, por favor

-O dia que David Bowie foi preso por posse de maconha no interior de NY

Também no HuffPost Brasil:

A discografia de David Bowie

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: