OPINIÃO

Por que os jornais britânicos estão falando mal do Brasil?

10/02/2014 17:11 -02 | Atualizado 26/01/2017 20:51 -02

Desde o Ano Novo, os jornais mundiais renovaram seus ataques contra o Brasil, sempre tentando fazer até o mais tênue dos links com a Copa do Mundo. Os tablóides britânicos chamados "red top", como o The Sun e o Daily Mail, têm dito todo o tipo de coisas terríveis.

O Daily Mail, por exemplo, alertou aos seus leitores ingleses que eles irão encontrar cobras venenosas e aranhas a caminho de um jogo no Brasil. Os ataques estão se tornando constantes e implacáveis. Três palavras têm dominado estas manchetes e têm sido utilizadas juntas dezenas de vezes ao longo das últimas semanas. São elas "medo" e "Copa do Mundo".

Eu já trabalhei para um jornal tabloide no passado, e tudo que eles fazem é direcionado ao sensacionalismo na tentativa de fisgar leitores de qualquer maneira possível. Dizer a verdade não é bem a onda deste tipo de jornalismo. E essa é uma das razões de eles terem tido tantos problemas com as leis britânicas.

O problema que eu tenho com as reportagens sobre o Brasil é que elas mostram que os autores não sabem nada sobre este país maravilhoso. A ignorância é assustadora, para falar a verdade. Ok, o fato é que, sim, o Brasil está atrasado com os estádios de acordo com as datas da Fifa, mas isso realmente não importa. Apesar dos atrasos, não dá mais para voltar atrás. A Fifa não tem mais outra opção que não seja sediar a Copa do Mundo no Brasil. O pior que pode acontecer é que uma cidade ou outra seja negada o direito de sediar partidas -- mas mesmo assim isso é bem improvável. Você pode apostar que tudo vai estar pronto e esquecido pouco antes do pontapé inicial da primeira partida.

A mídia internacional parece aceitar que agora essa é a realidade e focaram suas atenções no Brasil. No último fim de semana, quando estavam rolando protestos em São Paulo, o The Sun já estava louco com a história, dizendo que os baderneiros irão acabar com a Copa. Tentar fazer com que os seus leitores fiquem longe do Brasil é, no mínimo, irresponsável.

Claro, o Brasil ainda tem muitos problemas para resolver. As pessoas têm o direito de protestar -- mesmo aquelas que não querem a Copa do Mundo por causa do excesso de despesas em estádios e a falta de verbas para todo o resto. Ao invés de tratá-los como vândalos e baderneiros, as reportagens do The Sun poderiam ter sido melhores se eles fossem mais bem informados.

No entanto, eu fiquei contente em ver que nem todos os jornais são assim. Uma nova e brilhante série no The Guardian e Observer, chamada Vozes do Brasil, conversou com brasileiros sobre como eles se sentem em relação aos problemas do país neste momento crucial. Eles entraram em contato com brasileiros famosos, incluindo estrelas do futebol, concorrentes do Big Brother Brasil e modelos.

Também fiquei feliz em ver o recente artigo do Huffington Post dizendo que os brasileiros podem mostrar ao mundo como viver melhor. E o compromisso do HuffPost parece se confirmar com o lançamento do Brasil Post. Tenho o prazer de postar por aqui e estou ansiosos para compartilhar as visões de um "gringo" com todos vocês.

(Este texto foi traduzido para o português pela minha esposa, a publicitária e blogueira de moda Marielle Machado)