OPINIÃO

Verão sem praia é possível?

29/12/2016 12:39 -02

Sol, calor, verão. Dá aquela vontade de ir curtir ao ar livre, sentir o toque da água, o frescor do vento. Está decidido. Vai dar praia! Chega a sexta-feira, põe a mala no carro e vai. Lá se vão uma, duas, cinco horas no trânsito. Há histórias de pessoas que demoraram QUATORZE horas para percorrer os cerca de 80 km que separam São Paulo do mar. Isso significa andar menos de seis quilômetros em uma hora. Será que é a única opção?

Sem dúvidas, ir à praia nos proporciona um delicioso contato com a natureza. Uma oportunidade de relaxar e passar o dia com pessoas que gostamos. Mas é claro que também dá para fazer tudo isso sem precisar ir ao litoral. Para quem sai da capital paulista em direção ao litoral norte do Estado, por exemplo, basta não virar à direta nas Rodovias dos Tamoios e, Mogi-Bertioga. Ao invés disso, siga na Rodovia Presidente Dutra e vire à esquerda, seguindo até o Parque Nacional de Itatiaia.

2016-12-26-1482788025-9201467-Jalapao_09.jpg

Parque Estadual do Jalapão | Crédito: Pedro Henrique Álvares

Jalapão, Chapada Diamantina, Serra da Canastra... Eles estão lá, esperando por nós. Atrás de suas cercas estão aquela trilha em que seu filho vai ver um Tamanduá pela primeira vez, a cachoeira que vai refrescar seu fim de semana com os amigos ou o pôr do sol que vai marcar o início do seu relacionamento.

São centenas de parques naturais abrigando novos mundos e novas histórias. São essas áreas que colocam o Brasil na liderança no ranking de biodiversidade da Organização Mundial de Turismo.

É claro que ainda temos grandes desafios para vermos na prática os parques que sonhamos, mas também cabe a nós fazer a escolha de trilhar um caminho diferente e colocar esses espaços nos nossos destinos de férias. Para isso precisamos lembrar que o Brasil é sim feito de sol e mar, mas também é de árvores, rios e cachoeiras como nenhum outro país no mundo.

Fica a provocação: qual foi a última vez que você foi a um parque natural?