OPINIÃO

5 maneiras de fugir do inverno na academia

Aulas intensas e criativas ajudam manter o ritmo sem se cansar da rotina.

09/08/2017 16:17 -03 | Atualizado 10/08/2017 10:38 -03
SolStock via Getty Images
É possível malhar durante o frio com muita disposição.

De repente, sete graus em São Paulo. Bem no dia em que eu ia voltar para a academia, depois de duas semanas viajando. Duas semanas em que só fiz levantamento de garfo e de copo, em praias chuvosas. Julho é um gelo.

Mesmo com a academia na esquina, dá uma preguiça danada de sair. Quem decide, no fim, é a balança da farmácia ao lado. Os três quilos que não me pertencem continuam ali me desafiando. Outro dia li que o ideal é engordar até quatro quilos por década. Na metade dos 40, já bati a meta.

Especialmente para uma sagitariana, avessa a rotina, um dia não precisa ser igual ao outro -- em uma academia como a minha. São mais de 20 modalidades na grade de aulas. No início, estranhei o fato de o plano não permitir que fizesse apenas uma ou duas. É tudo ou nada, mesmo que você não frequente todas.

Mas foi exatamente essa múltipla escolha que fez a diferença. Percebi que o que me fazia fugir das academias eram os treinos repetitivos.

Agora, eu olho o menu de modalidades (na porta da geladeira!) e escolho de acordo com o tamanho da disposição ou estado de espírito. Se o dia foi puxado, me jogo numa aula de dance e esqueço da vida. Se passei a tarde sentada, me estico no alongamento flex. Ainda tem a ioga, o mat pilates, para ficar bem zen, e as aulas de alta intensidade, para esquentar.

Com a chegada do inverno, as modalidades que fazem a temperatura do corpo subir são ótimas para espantar a preguiça. Conto aqui sobre algumas, quem sabe você também se anima:

1. Dance

Minha meta não é exatamente me tornar dançarina do programa do Faustão. Mas depois de 45 minutos nessa aula, passei a admirar as moças. Haja energia e jogo de cintura! É uma coreografia atrás da outra, do Despacito à Paradinha (mas sem paradinha).

A luz de balada colabora com o clima. O repertório pop aumenta, e as medidas diminuem. Não tem marcador de calorias, como na esteira, mas vale. Saio pingando e me sentindo a Beyoncé.

2. Detox

Aqui, a ideia é trabalhar força, resistência, equilíbrio e muito aeróbio com halteres, jump, step, abdominais, flexões e exercícios isométricos. Tudo isso com bastante intensidade e prezando pelo fortalecimento muscular. Em cinco minutos, você tira o casaco e esquece que lá fora faz sete graus.

3. Suspension

Com fitas fixadas no teto da sala, o treinamento suspenso propõe movimentos desafiadores. Você utiliza o peso do próprio corpo para trabalhar equilíbrio, consciência corporal, força, flexibilidade e resistência. Ou seja, você fica pendurada e precisa segurar seu peso. É pouco?

4. Tae Fit

Definição: modalidade que une o ritmo e a energia de uma aula de dança com os exercícios típicos do Taekwondo. Executados de forma intensa sobre um saco de pancadas, os movimentos proporcionam alto gasto calórico, aumento de resistência e alívio do estresse.

Tradução: chutes e pancadas com luva de boxe em grande estilo. Achei que não chegaria ao final de uma hora de aula, de tão exausta. Mas como é bom ter um saco de pancadas.

5. Funcional Express

A aula, em formato de circuito, tem como objetivo resgatar e melhorar os movimentos naturais do corpo, como puxar, empurrar, a locomoção e as rotações. Funciona.

*Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do HuffPost Brasil e não representa ideias ou opiniões do veículo. Mundialmente, o HuffPost oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

LEIA MAIS:

- Ela largou o emprego por causa deste paraíso na Bahia: 'Hoje meu tempo é meu'

- Olímpia é outra praia

A trilha sonora definitiva para fazer exercícios físicos