OPINIÃO

Quantas visitas no site são necessárias para a geração de uma venda

11/11/2014 09:05 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:44 -02
Johnnie Davis via Getty Images

Quando você entra numa loja o vendedor lhe aborda oferecendo a sua ajuda, muitas vezes a sua resposta é "estou apenas dando uma olhada nos produtos".

Como seria essa mesma experiência na loja virtual, sem vendedor para abordar o visitante e convencê-lo a comprar?

Uma pesquisa da Braspag publicada na Revista Exame PME tirou uma média dos cliques e visitas dos internautas em lojas virtuais, vamos aos números.

O internauta entra no site, dá uma olhada, navega na loja, gosta de um produto e clica para conhecer melhor esse produto (2% dos que entram na loja clicam no produto), coloca o produto no carrinho de compras (14% dos que clicam no produto colocam-no no carrinho) e seguem para o processo de pagamento do carrinho (19% dos que colocam produtos no carrinho realmente efetuam o pagamento da compra).

Vamos "traduzir" esses números, considerando um universo de 2.000 pessoas, 40 pessoas clicam no produto, de 5 a 6 delas colocam no carrinho para que 1 efetue o pagamento e realmente compre o produto na loja virtual. Ou seja, para que cada venda seja efetivada são necessárias a visita de pelo menos duas mil pessoas no site da loja.

Compare com uma loja física, quando 2.000 pessoas visitam uma loja para que apenas uma compre, a equipe de vendas ficaria completamente maluca.

Por isso que o comércio eletrônico não é tão simples como parece, não basta apenas abrir uma loja online e esperar o cliente entrar na sua loja e comprar os seus produtos, tem que haver muito trabalho de marketing digital para convencer o internauta a conhecer a sua e-loja, e mais um outro tanto trabalho duro para convencer a comprar nessa loja.

Isso sem contar com o design e facilidades de navegação da loja, que podem deixar a loja virtual com essa média, caso contrario, se o design e outras funcionalidades não forem as mais eficientes esse número pode ser ainda maior.

Acompanhe mais artigos do Brasil Post na nossa página no Facebook.


Para saber mais rápido ainda, clique aqui.

TAMBÉM NO BRASIL POST:

Produtos ridículos para mulheres "finas"