OPINIÃO

Calma, Gente!

01/02/2016 15:44 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

2016-01-28-1454023601-7369148-Calmagente_Post104.jpg

Aprender e evitar o sofrimento. Essas são duas de minhas principais metas de vida. Tenho consciência disso há pouco tempo. Considerando meus 32 (quase 33) anos, posso dizer que faz uns 5 anos que as coisas passaram a ficar mais claras e eu realmente comecei a entender do que se trata esse negócio de viver. Obviamente, não há fórmula e cada um tem que descobrir por si mesmo, em seu tempo.

Entendo que minhas experiências de vida e a visão de mundo que desenvolvi podem ser úteis para pessoas em processo de construção -- grupo no qual sigo me incluindo. E, se há algo de bom na internet, é poder compartilhar histórias e pontos de vista de forma positiva. Por isso, construí o calma, gente. Irei escrever e compartilhar textos sob minha perspectiva de vida, baseado em livros e textos que leio, assim como em experiências que tenho.

Esse quadrinho do Laerte serviu de inspiração para formatar a proposta. Calma, gente é uma expressão que pode parecer meio irritante, dependendo do momento em que é dita. Mas é muito valiosa, pois costuma preceder um momento de ponderação.

Ponderar é uma ação que pode ser definida como examinar com atenção e minúcia, avaliar.

Para isso, precisamos, ao menos, de tempo, acesso a boas informações e concentração. Não são elementos fáceis de se reunir, o que torna o ato bastante raro.

Meu plano é compartilhar esse valioso recurso da ponderação com você, inclusive, para te inspirar a se libertar em meio a uma época de sensibilidade e consequente insegurança. Não desejo doutrinar ninguém e entendo que essa é uma das maiores armadilhas nas quais quem compartilha ideias com regularidade pode cair.

As chances de desagradar aumentam à medida que compartilhamos nossos pontos de vista. Sempre foi difícil entender o outro e não imagino que agora as coisas se tornem diferentes. Buscarei ser claro e evitar juízos de valor levianos. Mas sei que, vez ou outra, eu posso cometer deslizes ou você pode discordar de mim. Que bom. Lidar com quem discordamos será sempre um exercício de humanidade.

Por isso, àqueles que discordarem de forma agressiva do que eu escrever, direi calma, gente e poderemos juntos seguir em frente. Estamos aprendendo a viver. Juntos e com leveza a coisa fica mais fácil.

LEIA MAIS:

-10 características das pessoas emocionalmente fortes

-10 coisas que pessoas saudáveis fazem antes das 9 da manhã

Também no HuffPost Brasil:

Tenha um trabalho, mas também viva!

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: