OPINIÃO

Quem tem legitimidade para criticar Mauro Iasi?

23/10/2015 13:05 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Divulgação

Faço críticas extremas aos dizeres de Mauro Iasi. Acredito realmente que o diálogo deve ser o caminho e que uma resposta mais ofensiva aos conservadores faz com que sejamos iguais a eles. Acredito que nosso elemento de diferenciação deva ser uma forte crença na capacidade de plantar numa nova idéia via argumentação.

Muitos irão defender que não se dialoga com fascistas. Eu concordo. Mas o que temos são fascistas ou o nascer de fascistas? Hoje li que a bancada evangélica é o "ovo do fascismo" e, por acreditar que todo embrião é possível de ser transformado que afirmo mais e mais o diálogo como caminho.

Como vamos dizer que direitos humanos não são apenas para humanos direitos (conceito controverso), se o professor, ao palestrar, utiliza uma metáfora bélica. Muitos irão dizer que não tive a capacidade de entender a metáfora e a esses eu respondo que tenho a capacidade de criticar aquilo que me sinto pertencente em busca de uma perspectiva de melhora. Critico sim a fala do professor. Ainda digo mais, acho que foi um erro político. Se é metáfora, foi usada de maneira errada.

Bolsonaro dirá que é metáfora quando incita violência contra gays? Talvez sim, mas não podemos ser duros com ele, se com os nossos fechamos os olhos. Eu não.

Não fecho os olhos e faço a crítica.

Porém, também volto a pergunta "Quem tem legitimidade para criticar Mauro Iasi?"

Posso dizer que de um bom tempo pra cá tenho dado ênfase na necessidade de diálogo, ouvir o diferente, argumentar, e fazer com que essas diversas deliberações sejam parte do nosso cotidiano. Prefiro os passos de formiga da democracia do que qualquer ditadura (seja ela travestida de uma bandeira vermelha ou azul).

Por isso faço a provocação. Se Mauro Iasi incitou a violência...

Malafaias a todo momento incitam a violência

Bolsonaros a todo momento incitam a violência

Levi Fidelix também.

Sheherazade...

Feliciano... Ah... não podia esquecer desse.

E agora tem o Frota, coitado.

Ah... se você nunca enxergou nas falas de Malafaias, Bolsonaros, Fidelix, Felicianos, incitação à violência, mas você dizer que Mauro Iasi foi violento, sinto informar, mas você é pura HIPOCRISIA.

Se você não enxerga que há violência em uma fala onde manda-se "dar uns tapas para o filho não ser gay", você não pode reclamar de violência. Se você não enxerga como violenta uma frase como "nós da maioria devemos enfrentar a minoria", você não pode reclamar de violência. Se você considera uma piada sobre estupro de uma mãe de santo "apenas uma piada" você não pode dizer quea fala de Mauro Iase não foi apenas uma "metáfora".

Se você enxerga todas as falas como violentas, você tem o direito legítimo de reclamar.

Quem tem legitimidade para criticar Mauro Iasi?

Com certeza não são os Malafaias, os Bolsonaros, os Fidelix, etc.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:



Casos de discriminação no Brasil em 2014