OPINIÃO

Esta teoria sobre Luke Skywalker derruba tudo o que você achava que sabia sobre 'Star Wars'

29/10/2015 18:09 -02 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Uma noite, conversando sobre temas nerd com minhas filhas, decidi contar para elas uma teoria minha sobre Star Wars - especificamente sobre O Retorno de Jedi: no fim da trilogia, Luke Skywalker passou para o Lado Obscuro da Força.

Contei essa história porque acho que minha teoria é reforçada pelo trailer do novo filme da série:

O trailer é muito empolgante e, para mim, muito revelador. Especialmente se você assistir o primeiro trailer de novo. Há muita especulação sobre Kylo Ren e os vilões em geral - se você ainda não ouviu nada a respeito, é questão de tempo. Como diz meu amigo Mike Moore:

Está faltando Luke no poster *e* no trailer. Confirmado: Luke é o Lorde Sith!

Para mim, isso corrige algo que nunca consegui engolir: o final bizarro e decepcionante de O Retorno de Jedi.

Luke mudou de lado

Tive essa discussão com amigos muitas vezes. Alguns concordam comigo; outros estão convencidos de que Luke ainda é do bem.

Digo que ele, na verdade, passou para o lado obscuro e assistimos isso acontecer na maior ignorância, preferindo acreditar que ele sempre estaria do lado do bem. George Lucas quis assim, para vender mais brinquedos. Mas tem muito mais por trás dessa história.

Assistindo esses trailers, acho que minha teoria está certa: Luke cedeu ao lado obscuro para salvar seus amigos e derrotar Vader e o imperador. Não sabemos o que vai acontecer depois, e espero que descubramos em dezembro.

Esses são meus argumentos, sem uma ordem particular:

"A caverna... lembre-se de seu fracasso na caverna..."

Yoda sempre soube que Luke estava no mesmo caminho de Anakin. Ele relutava em treiná-lo e disse categoricamente que Luke cederia ao lado obscuro se fosse embora de Dagobah para salvar seus amigos. A parte mais marcante dessa sequência (o treinamento de Luke com Yoda) é a caverna.

Muita gente (incluindo meus amigos) diz que ela apenas é um prenúncio de que Luke vai descobrir que Vader é seu pai. Eu acho que ela prenuncia que Luke vai virar seu pai. É claro que, a essa altura, você ainda não sabe que Vader é o pai de Luke - mas, no fim do filme, pensando de novo naquela cena... fez todo sentido. É um elemento excelente da trama. Virar seus pais (ou tentar não virar) é uma grande motivação.

E Luke fracassou, segundo Yoda. Mais que isso - Yoda fez um alerta que foi completamente ignorado por Luke:

"Só um Cavaleiro Jedi plenamente treinado, com a Força como aliada, conquistará Vader e seu imperador. Se você parar seu treinamento agora... se você escolher o caminho mais rápido e mais fácil, como Vader... vai se tornar um agente do mal."

Aí está: Yoda disse isso à queima-roupa. Quantas vezes Yoda esteve errado nos seis filmes? Parece que ele enxerga o futuro! Ele sabia que Luke estava caminhando para se tornar seu pai e, indo embora, ele não conseguiu impedir essa transformação.

"O aviso eu dei, inconsequente ele é... agora... pioraram as coisas."

É assim que começa a mudança de Luke.

O fim original

O fim original de O Retorno de Jedi é incrivelmente piegas, mas há uma cena marcante em que Luke queima o corpo do pai. Você sente a raiva e a tensão do jedi. Nada disso deveria ter acontecido, segundo este artigo do Los Angeles Times (ênfase minha):

"Tínhamos um esboço, e George mudou tudo", disse Kurtz. "Em vez de um final amargo e pungente ele queria um fim eufórico, com todo mundo feliz...

O final preferido de Kurtz mostrava a força rebelde destroçada, Leia lidando com suas novas obrigações de rainha e Luke indo embora sozinho, "como Clint Eastwood nos spaghetti western", como disse Kurtz.

É aí que a história e a trama sólida se separam da construção da franquia, com o objetivo de vender brinquedos. Sabe-se que Lucas preferia vender brinquedos a desenvolver personagens e tramas. Mais uma vez, Kurtz:

"Eu via para onde as coisas estavam caminhando", disse Kurtz. "O negócio dos brinquedos começou a sustentar o império [Lucasfilm]. É uma pena. Eles ganham três vezes mais dinheiro com brinquedos que com filmes. É natural tomar decisões para proteger o negócio dos brinquedos, mas não é o melhor quando se trata de filmes de qualidade.

O primeiro filme e Império Contra-ataca tinham a ver com a história e os personagens, mas eu via que as prioridades de George estavam mudando.

Gostaria de ter assistido O Retorno de Jedi que Kurtz queria. Teria feito muito mais sentido. O Império Contra-ataca se aproveitou do núcleo mitológico de Star Wars e trabalhou a tensão natural que existe na nossa percepção do bem e do mal. Luke achou que estava fazendo o bem quando correu para salvar seus amigos. Anakin achou que estava fazendo o bem quando confrontou o Conselho Jedi e destruiu a Ordem. Uma questão de perspectiva: tentar fazer o bem pode ser incrivelmente destrutivo.

O próprio Mark Hamill achou que a evolução natural das coisas era Luke como jedi do lado obscuro:

"Como ator, seria mais divertido. Achei que as coisas seriam assim depois que terminamos [O Império Contra-ataca]. Achei que seria o momento crucial. Terei de voltar, mas com Hans Solo na minha mira, e estarei prestes a matá-lo, a princesa ou então alguém de quem gostamos. É um velho filme sentimentaloide, como os de Segunda Guerra."

De novo: trama sólida. É de se perguntar se Luke interpretou Luke dessa maneira apesar dos desejos de Lucas, reconhecendo a necessidade de o personagem ter uma motivação mais clara. Acho que foi justamente isso o que ele fez.

De fato, há uma mudança clara no caráter de Luke entre Império e O Retorno de Jedi. Luke fica mais sério, mais sinistro. E o uniforme lhe cai muito bem:

2015-10-26-1445884845-7695204-more_dark_luke.png

"Não importa, estou levando o Capitão Solo e seus amigos. Você pode tirar proveito disso ou ser destruído. A escolha é sua, mas te aviso: não subestime meus poderes."

Foi uma ameaça? Talvez um toque de arrogância? Não - Luke jamais faria uma coisas dessas!

"Como símbolo da minha gratidão, lhe apresento estes dois androides. Ambos trabalham duro e lhe serão muito úteis..."

Um segundo. Espera lá - ele estava mentindo? Sim, estava. Luke está cedendo, está sendo atraído pelo lado obscuro. Uau... Luke é mentiroso. Lembre-se disso.

Você pode estar pensando: Não, de jeito nenhum. Por que ele faria uma coisa dessas? A resposta é que ele está tentando fazer o bem de forma destrutiva e seu treinamento não é suficiente para que ele possa enxergar. Como Yoda avisou, ele está virando um agente do mal.

E isso será útil mais adiante, porque a única maneira que ele conseguiria derrotar seu pai numa luta é...

Luke mudou de lado, e todos assistimos

O imperador estava dificultando a vida de Luke, e disse com sua voz monotônica e gutural:

"Pegue sua arma. Me ataque com todo seu ódio, e sua jornada para o lado obscuro estará completa."

Adivinha? Luke tentou.

2015-10-26-1445885019-4142477-journey_complete.png

Depois, Luke perde a cabeça quando Vader descobre sua fraqueza (preocupar-se com os amigos) e o aperta...

2015-10-26-1445885103-9236094-sister.png

Salvar os amigos, e agora a família. Vader tinha acabado de ameaçar a irmã de Luke, e Luke cede. Isso não faz sentido se Luke tiver sido do bem o tempo todo. Mas faz todo o sentido se ele de fato fracassou no treinamento (o que aconteceu) e não tem a capacidade de resistir a seu pai. Que ele idolatrava e sempre quis emular.

Fácil enxergar. Fácil acreditar.

Quando vi essa cena pela primeira vez quando era criança, lembro de ficar confuso. Achei que era óbvio que Luke tinha mudado de lado - mas só um pouquinho. Afinal de contas, ele precisava da força do lado obscuro para derrotar seu pai... certo? E ele parecia um maníaco, mas era só temporário e... uh! Ele quase caiu do precipício!

Isso, pessoal, é um buraco da trama. Não faz nenhum sentido do ponto de vista da história e do personagem. Não acompanha a motivação de Luke, porque ele claramente não tem por que continuar do lado do bem. Ele acabou de ver do que é capaz com o lado obscuro (derrotar os vilões, salvar as pessoas).

"Seu ódio te deu poderes"

Luke só confrontou e derrotou seu pai porque cedeu aos seus medos e ao seu ódio - motivado pelo desejo de proteger sua irmã, que ele amava profundamente e que (basicamente) o colocou nessa confusão toda (me ajude, Obi Wan Kenobi...). Isso fica claro quando ele ataca Vader violentamente, com todo seu medo e seu ódio... O objetivo é proteger sua irmã e seus amigos.

A próxima cena é uma das mais reveladoras. Quando a vi pela primeira vez, achei que Luke estivesse percebendo que ele tinha cedido e que isso era ruim. O que eu acho que realmente aconteceu é que Luke tinha sede de sangue e estava curtindo a vitória. Olhando para o próprio punho... admirando seus poderes. E por que não? Ele acabou de dar um pau em Vader. Vai dizer que você não sentiria a mesma coisa!

O imperador também enxerga isso. Ele acha que conquistou Luke - e até se vangloria:

"Bom... Agora, cumpra seu destino... e tome o lugar do seu pai ao meu lado."

Do ponto de vista do imperador, parece que está tudo resolvido, não? Vader está lá, estendido no chão, Luke mudou de lado, vamos finalizar! Mas...

2015-10-26-1445885264-4320000-the_fist.png

Você pode analisar de duas maneiras muito diferentes o que acontece depois. A primeira, mais óbvia, é que Luke olha para o seu punho mecânico e, em seguida, para a mão decepada de seu pai e percebe o que poderia acontecer -- oh não! Estamos à beira do precipício, vamos dar um passo para trás e ficar do lado do bem. Isso não faz sentido no que diz respeito às motivações de Luke.

Ou o que eu acho: Luke olhou para seu punho e percebeu a eficácia de seu novo poder. Embebido na vingança (originalmente o filme seria chamado A Vingança de Jedi, e acho que é por isso) e deixando-se tomar pelo ódio... isso de fato o torna poderoso.

Agora, observe como ele vira, se levanta, e encara o imperador cheio de arrogância e de energia escura. Eu acho que Hamill fez esta cena brilhantemente:

"Nunca. Eu nunca vou passar para o lado obscuro. Você falhou, Vossa Alteza, sou um Jedi, como meu pai antes de mim..."

Isso aparentemente abriria um buraco na minha tese. Luke apenas disse categoricamente que nunca mudaria de lado. Ele fala um pouco sobre por que ele sempre vai ser do bem. Outra mentira descarada (como fez com Jabba, acima). Mas por que ele mentiria? Porque ele tem que derrotar o imperador e sabe que seu pai (Vader) é fraco e vulnerável.

O que acontece a seguir é um pouco de déjà vu. O imperador percebe que criou muito mais que um mero aprendiz -- ele criou um rival. Por que outro motivo o imperador pararia com as provocações bem agora? Luke está exatamente onde o imperador quer que ele esteja -- não faz sentido nenhum para parar agora!

A menos que o imperador tema Luke. Como deveria - ele acabou de tirar Vader da jogada.

O imperador tenta destruí-lo com o velho tratamento de choque, da mesma forma que vimos em A Vingança dos Sith (enfrentando Mace Windu). Naquela cena, Palpatine jogado usou a simpatia de Anakin para cortar as mãos de Windu e jogá-lo pela janela.

Nesta cena, Luke interpreta seu pai exatamente da mesma forma para empurrar o imperador para o abismo. Ah, o simbolismo.

Aquele tratamento de choque? Ele basicamente ignorou. Luke é durão. É a única maneira que essa cena faz algum sentido.

Assista essas cenas novamente

Repare nos olhos de Luke observando a morte de Vader. Agora, para além do óbvio (Luke está pensando na perda do relacionamento com seu pai), considere que Luke está chateado por não ser capaz de governar a galáxia como pai e filho.

Pode não parecer plausível, mas é a única coisa que remenda esse enorme buraco da trama.

Considere a motivação principal Luke no início: saber mais sobre seu pai e ser um grande piloto e um grande jedi, como ele. Será que é absurdo achar que ele fez exatamente isso? Ele foi traído pela pessoa em que mais confiava (Obiwan não conta a ele sobre seu pai), e o advertiu sobre o seu fracasso. A motivação é clara.

Assista O Retorno de Jedi novamente, mas desta vez com a idéia de que Luke é atraído pelo poder de seu pai e não tem a capacidade/treinamento para resistir a usá-lo com o objetivo de fazer o bem de forma destrutiva. O comportamento dele é um pouco mais sério e ele tem uma sombra escura muito palpável.

Jabba the Hutt descobriu o que acontece quando você contraria Luke... o que me lembra uma coisa...

2015-10-26-1445885414-2307614-annakin_sand_people.jpg

"Eu... eu os matei. Matei todos. Estão mortos, todos eles. E não só os homens, mas as mulheres e crianças, também."

Post publicado originalmente no Medium.

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS:



Cenas de Star Wars em versão Lego