OPINIÃO

Meu passado me condena

28/08/2015 22:28 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02
Buena Vista Images via Getty Images
Woman on the beach watching the horizon

Sou canceriana com ascendente em touro. Isso quer dizer que ou eu ando pro lado, ou empaco pelo caminho, insistindo em continuar em pastos que já não são nada verdinhos.

Pra se ter uma ideia, me apego até a ex-marido de amiga. E ai, quando o casamento (deles, no caso) acaba, fico tipo paralisada - claro que eu devia dar todo suporte pra ela, e é isso que quero fazer. Mas gostava tanto do casal, que entro na primeira fase do luto: negação. E me recuso a acreditar que alguém naquela relação não era tão bacana quanto parecia.

Da mesma maneira, só que pior, tendo a achar que o meu passado era muito mais incrível do que os dados podem comprovar. E me vejo falando com aquele ex-namorado que no fundo foi um babaca, como se fosse meu melhor amigo. Peço conselho, dou conselho, me sinto grata. Penso "ah, o fulano foi tão gente boa comigo, me apoiou...". Até cair a ficha e me dar conta de que só minha cabeça éramos BFFs - e lembrar, de quebra, que ele tinha o péssimo hábito de me chamar de nomes do reino animal, categoria bovinos. #puxado. Como podia ter esquecido?

Com amigos não é muito diferente. Você posta o #tbt, escreve como eram felizes e fica levando em água maria aquele sentimento que talvez nem exista mais. A vida muda, os interesses mudam, a gente muda e aquele amigão de uma fase talvez não se encaixe mais no momento atual.

Provavelmente deveríamos usar a regra que aplicamos às roupas: não usa há mais de um ano, passa adiante. Alguém vai ser bem feliz com ela e você vai abrir espaço no guarda-roupa para novas aquisições.

Claro que pessoas não são coisas, não é isso que estou falando. Nem se trata de ir eliminando contatos do face. Mas pensa bem. Se você não vê alguém que diz gostar tanto e vice-versa há mais de um ano, e não está a mais de 500 km dele/dela, alguma coisa nessa conta tá errada.

A verdade é que se agarrando tanto ao que foi deixamos de viver o que é agora. Ficamos obcecados com o que poderia ter sido, e nem sempre prestamos atenção em quem está de fato do nosso lado. É óbvio, eu sei. Mas confesse: você nunca fez isso, independentemente do seu ascendente?

De tanto olhar para o retrovisor, perdemos a paisagem. E, no mínimo, ficamos com um baita torcicolo.

  • Alecsandra Raluca Dragoi
    As coisas não terem saído como planejado
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Ter abandonado a faculdade.
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Meu arrependimento é não ter aproveitado mais as oportunidades na universidade.
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Meu arrependimento é não entender a opinião dos outros com uma cabeça mais aberta – não somos todos iguais. London, UK
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Não ter escrito o tanto quanto gostaria. Romenia
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Eu escutei mais os outros do que a mim mesma.
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Sem ARREPENDIMENTOS!!! – London, UK
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    O que eu fiz ontem à noite. Índia
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Todos os ‘Sim’ que deveriam ter sido ‘Não’
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Eu estava com raiva, carrancuda e chateada na última vez que o vi, antes da sua morte repentina. Eu gostaria que minha última memoria dele tivesse sido mais feliz
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Ter transado com a mãe de Lee
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Não saber ouvir. Essex.
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Sem arrependimentos!!!
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Não ter me tornado um jogador de futebol
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Não ter estado com meu pai quando ele morreu há 15 anos. Richard Gatward Nova York USA
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Não ter confiança para ser o melhor que poderia ser!!! Inglaterra
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Ter me viciado em álcool. UK
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Eu não me arrependo de nada!!!
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Quando eu roubei dinheiro de minha irmã! UK
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Ter apoiado o Middlesbrough Fumar maconha
  • Alecsandra Raluca Dragoi
    Eu me arrependo de não ter ido ao funeral de meus avôs por que eu estava morando na China na época. Espanha