OPINIÃO

Os 10 melhores filmes de 2015 que você ainda não viu

31/12/2015 11:37 -02 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02

O ano terminou, mas muitos filmes legais lançados em 2015 passaram batido pelos cinemas brasileiros ou sequer foram lançados por aqui. Por isso, fiz uma lista com 10 títulos imperdíveis que muito provavelmente você ainda não viu.

Confira a seleção abaixo.

Tenho certeza que você não vai se arrepender!

2015-12-30-1451509904-7663614-thejinx.jpg

'The Jinx: The Life and Deaths of Robert Durst' (EUA), Andrew Jarecki

Dividido em seis partes e apresentado como uma minissérie pela HBO, o documentário de Andrew Jarecki - do excelente 'Na Captura dos Friedman'(2003) - pode ser resumido em uma palavra: surpreendente. Após dirigir seu primeiro longa de ficção, 'Entre Segredos e Mentiras' (2010), que conta o caso real do desaparecimento de Kathie Durst, ele recebeu um telefonema de Robert Durst, marido de Kathie, um milionário nova-iorquino bem esquisito que é principal suspeito do sumiço da esposa, mas que nunca foi incriminado. Ele, surpreendentemente gostou do filme e queria marcar uma entrevista com o cineasta para colocar tudo em pratos limpos. Incrível, não? Você ainda não viu nada! Um corpo mutilado, um julgamento que mais parece ter saído de um romance e o misterioso assassinato da filha de um gangster... Enrolado até os ossos em casos para lá de incriminadores, Robert Durst segue incólume. Até que comete um inesperado deslize.

2015-12-30-1451511264-8381485-itfollows.jpg

'A Corrente do Mal' (It Follows, EUA), David Robert Mitchell

Uma alegoria ao terror causado pela epidemia de AIDS ou uma alusão ao doloroso rito de passagem entre adolescência e vida adulta? Não importa, 'A Corrente do Mal' - que estreou nos cinemas por aqui em agosto sem nenhum alarde - é, acima de tudo, uma bela homenagem ao cinema dos mais talentosos e subestimados diretores americanos: John Carpenter. O terror adolescente consegue encapsular a aura de clássicos cult como 'Halloween' (1978) e 'O Enigma de Outro Mundo' (1982) contando a história da jovem Jay (Maika Monroe), garota que leva uma vida normal em um subúrbio da decrepita Detroit até transar com um namoradinho. É aí que ele conta que fazendo isso ele passou para ele um tipo de maldição, onde algo maligno (que assume a forma de diferentes pessoas e que só pode ser visto por ela) passará a persegui-la. Para se livrar desse mal, ela precisa "transmitir" essa tal maldição para outra pessoa por meio do sexo. Fique ligado na exuberante trilha sonora cheia de sintetizadores oitentistas composta por Richard 'Disasterpeace' Vreeland, mesmo autor das músicas do ótimo indie game 'Fez'.

2015-12-30-1451511320-767694-sonofsaul.jpg

'Son of Saul' (Hungria), László Nemes

Quando é anunciado uma história passada em um campo de concentração logo se pensa: Mais um filme sobre o holocausto?! Esqueça o lirismo brega de A Lista de Schindler, A Vida é Bela ou O Menino do Pijama Listrado, o longa de estreia do húngaro László Nemes é um viagem ao inferno sem escalas que faz você sair da sessão combalido. Como se tivesse levado uma surra. A câmera segue grudada no ombro - bem ao estilo dos irmãos Dardenne em Rosetta (1999) e O Filho (2002) - de Saul (Géza Röhrig), um integrante do Sonderkommando, grupo de prisioneiros judeus forçados a ajudar os nazistas em campos de concentração, que acha ter reconhecido seu filho entre o último "carregamento" de corpos. A partir daí ele passa por uma vertiginosa via crucis para salvar o corpo da incineração e enterrar o garoto seguindo as tradições judias.

2015-12-30-1451511355-8093150-exmachina.jpg

'Ex Machina' (Reino Unido), Alex Garland

Outro estreante em longas metragens, o britânico Alex Garland mostrou que ficção científica não precisa de trama e efeitos especiais mirabolantes para acertar na mosca. Além disso, consegue refletir sobre assuntos profundos sem deixar o entretenimento de lado ao contar a história de Caleb (Domhnall Gleeson), um jovem programador de uma empresa de tecnologia que é sorteado para passar alguns dias com o excêntrico dono da empresa, Nathan (Oscar Isaac), que vive recluso em uma mansão isolada em uma floresta. Chegando lá, Caleb descobre que Nathan desenvolve um projeto de robôs cada vez mais humanos e tem a "honra" de ser a primeira pessoa da fora a conhecer Ava (Alicia Vikander), um robô com quem passa a interagir. Sua relação com a máquina surpreendentemente humana passa a se estreitar na mesma medida que ele passa a conhecer traços esquisitos da personalidade de Nathan.

2015-12-30-1451511395-8652249-goodnightmommy.jpg

'Goodnight Mommy' (Áustria), Severin Fiala e Veronika Franz

Entre todos os gêneros, o terror foi, certamente, o que melhor deixou sua marca em 2015. E o austríaco Goodnight Mommy, das diretoras Severin Fiala e Veronika Frank é um dos melhores exemplos disso. A história é simples, possui poucos personagens e se passa quase todo em uma casa onde não há monstros ou qualquer entidade sobrenatural, mais é um dos mais aterrorizantes e tensos do ano. Sem muitos detalhes - que estragariam a surpresa no final - conhecemos uma mulher que volta para casa após sofrer um acidente grave. Ela não tem nome e nem rosto, pois está coberto por bandagens. Chegando lá, ela é recebida, no início, por muita empolgação por seus filhos gêmeos, Lukas e Elias, que têm uns 11, 12 anos. Porém, com o passar dos dias, os dois começam a estranhar alguns comportamentos dela, passando a acreditar que aquela mulher não é uma impostora que assumiu o lugar de sua mãe.

2015-12-30-1451511425-7316718-lostsoul.jpg

'Lost Soul: The Doomed Journey of Richard Stanley's Island of Dr. Moreau' (EUA), David Gregory

Documentários sobre os bastidores de uma filmagem sempre nos trazem histórias saborosas sobre o dia a dia de diretores, atores e tudo o que envolve a produção de grandes (ou pequenos) filmes. Mas poucos possuem um material tão rico em caos como este, que conta o que aconteceu por trás das câmeras de um dos piores filmes de todos os tempos: A Ilha do Dr. Moreau (1996). Após a boa repercussão de 'Hardware - O Destruidor do Futuro' (1990) e 'Dust Devil - O Colecionador de Almas' (1992), o excêntrico cineasta sul-africano Richard Stanley era a bola da vez no início da década de 1990. Há tempos ele tinha o desejo de fazer sua versão do clássico escrito pelo mestre da ficção científica, H.G.Wells, até que conseguiu um estúdio que bancasse seu sonho. E quase sem limites orçamentários, algo inédito em sua carreira de diretor independente. Mas foi aí que seu pesadelo começou. Tendo de lidar com estrelas mimadas como Val Kilmer e o sempre incontrolável e imprevisível Marlon Brando, Stanley pirou em meio a egos inflados, pressão de executivos e até um bando de atores que, entediados com os constantes atrasos nas filmagens, transformaram o set em uma orgia de sexo e drogas.

2015-12-30-1451511464-5649506-71.jpg

''71' (Reino Unido), Yann Demange

Outro estreante em longas da lista, o francês Yann Demange mais parece um veterano com muitos filmes no currículo a nos entrega um thriller de ação que tem como pano de fundo a tensão política na Irlanda do Norte nos anos 1970. Um verdadeiro barril de pólvora prestes a explodir. Estrelado por Jack O'Connell - o ator mais promissor do cinema britânico que apareceu no também excelente 'Encarcerado' (2013) - o filme mostra um jovem soldado inglês que foi deixado para trás por sua unidade após um confronto nas ruas de Belfast, bem no meio de um território controlado pelo IRA, a organização separatista irlandesa. De rua em rua, ele se esgueira pelas sombras para escapar de um grupo de terroristas até alcançar uma área segura, mas a tarefa não será nada fácil.

2015-12-30-1451511558-3591120-hardtobeagod.jpg

'Hard to be God' (Rússia), Aleksei German

Baseado em um dos cultuados romances de ficção científica dos irmãos Strugatsky - autores de clássicos do gênero, como 'Stalker' e 'Piquenique na Estrada' - o filme é o testamento do diretor russo Aleksei German, que começou o projeto em 1967, mas que, devido à censura do governo soviético, chegou muito perto de concluí-lo em 2013, quando morreu. A tarefa de finalizar os últimos detalhes ficou a cargo de seu filho, Aleksei German Jr. A trama mostra um grupo de terráqueos que é mandado a um planeta que ainda está na Idade Média. Eles devem ajudar os locais a evoluírem para tempos mais civilizados, mas sem interferir diretamente nas questões locais. Porém, após ver muita corrupção e violência, Don Rumata (Leonid Yarmolnik) quebra sua neutralidade.

2015-12-30-1451511595-4019530-therevenant.jpg

'O Regresso' (The Revenant, EUA), Alejandro González Iñárritu

O western ambientado bem antes da guerra civil americana (época mais comum dos faroestes), quando se usavam armas de pederneira e a França ainda disputava territórios do que viria a ser os Estados Unidos, o novo filme do mexicano Alejandro González Iñárritu não poderia ser mais diferente que seu antecessor: Birdman (2014). De ritmo lento e contemplativo, mas com sequências de ação de tirar o fôlego, 'O Regresso' é um espetáculo visual da natureza selvagem, onde a lei se restringia a sobrevivência. Quando um grupo de caçadores é atacado e quase dizimado por índios, Hugh Glass (Leonardo DiCaprio), acompanhado de seu filho com uma índia pawnee, Hawk (Forrest Goodluck), lidera o pequeno grupo de sobreviventes na fuga até um forte. Porém, ele é atacado por um urso - em uma cena impressionante! - e fica muito ferido. Impossibilitados de leva-lo morro acima, o grupo decide deixa-lo para trás com seu filho e mais dois companheiros. Um deles acaba traindo Glass, que, a beira da morte, inicia uma jornada infernal em busca de vingança.

2015-12-30-1451511762-8390513-saatpolong2.jpg

'Comando Final 2' (Saat Po Long 2, China), Pou-Soi Cheang

Uma verdadeira festa para os fãs de artes marciais, Comando Final 2 mistura duas escolas de filmes de ação de respeito: a de Hong Kong e a tailandesa. Por isso, prepare-se para sequências de luta alucinantes! Dirigido pelo chinês Pou-Soi Cheang, a trama do filme - estrelado por Tony Jaa (da cinesérie Ong Bak), Jing Wu (que já teve até uma passagem por Hollywood em 'A Múmia: Tumba do Imperador Dragão', de 2008) e o veterano Simon Yam, de 'Eleição - O Submundo do Poder' (2005) e 'O Grande Mestre' (2008) - não tem nada a ver com Comando Final, de 2005. Portanto, não se preocupe se você não viu primeiro. Na história, o carcereiro tailandês Chatchai (Tony Jaa) procura por um doador de medula para salvar sua filha de 8 anos, que está com leucemia. Enquanto isso, o chefe de uma quadrilha de traficantes de órgãos de Hong Kong precisa de um transplante de coração. Mas o tipo de sangue dele é muito raro, e apenas seu irmão é compatível. Infiltrado na gangue, o policial Chan Chi-Kit (Jing Wu), acaba salvando o irmão do tal chefão, que se vinga mandando-o a uma prisão na Tailândia. É aí que o delegado Chan Kwok-Wah (Siman Yam) entra na história para salvar o policial, que é também seu sobrinho.

VEJA MAIS SOBRE CINEMA NO HUFFPOST BRASIL:

9 mulheres fundamentais para o cinema brasileiro

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: